Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Solo inspirado em Maria da Penha estreia no Cine Teatro

Redação Vilas Magazine - Em 01/11/2015

Estreia no dia 11, no Cine Teatro de Lauro de Freitas o solo teatral “O Candelabro”, com Ruth Marinho (Ó pai Ó – 2009/2010, do Bando de Teatro Olodum) no papel de Maria Aurora. A temática da violência contra a mulher pretende provocar uma reflexão sobre a crueldade desses atos. O candelabro é um signo da busca incessante pela luz, resignificado na própria vida da personagem.

Escrita e dirigida pelo teatrólogo Duzinho Nery (Gaiola, O Caçador de Solidão e Paixão de Cristo de Lauro de Freitas), a peça da Cia. Távola de Teatro divide-se em lapsos de memória. Cada um deles marca a vida de Maria Aurora, abordando os seus conflitos e o seu sofrimento, mostrando como numa atitude transgressora ela consegue ser a sua própria luz.

A montagem é fruto de uma contínua pesquisa do autor, iniciada há três anos. O estudo teve início com algumas leituras do livro “Sobrevivi posso contar”, de Maria da Penha Fernandes, publicado em 1994.

O caso de Maria da Penha ganhou repercussão internacional ao ser denunciado a Comissão Interamericana de Direitos Humanos, levando o governo brasileiro a sancionar a lei que trata da punição para os casos de violência doméstica. A história, ao lado de outras fontes, inspirou “O Candelabro”.

A partir daí entraram em cena também as relações estabelecidas entre o opressor e o oprimido sob a ótica de Augusto Boal e suas estratégias de ruptura de opressão no contexto do “teatro do oprimido” – uma metodologia surgida dos anos 60 que usa o teatro como ferramenta de trabalho político, social, ético e estético.

Outros livros e filmes estão na base desta produção: “Preciosa - Uma História de Esperança” (2009), filme do diretor Lee Daniels, “A montanha cega” (2007), de Mang Shan, longa dirigido por Yang Li, Cairo 678 (2010), do diretor Mohamed Diab, “Terra Fria” (2006), dirigido por Niki Caro e o livro de Alice Walker “A Cor Púrpura” (1982). Todas essas obras relatam histórias de vida de mulheres submetidas a situações degradantes e a violência por uma sociedade machista.

O espetáculo estreia no dia 11 de novembro e fica em cartaz todas quartas e quintas-feiras até o dia três de dezembro, sempre às 20h, no subsolo do Cine Teatro de Lauro de Freitas. O ingresso vale R$ 20, com meia entrada disponível e classificação etária para 16 anos. O público é limitado a 50 pessoas por sessão. 

Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web