Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Nova base cartográfica permite acabar com o CEP único em Lauro de Freitas

Redação - Em 30/01/2016

 
Uma nova base cartográfica de Lauro de Freitas foi apresentada no final de janeiro pela prefeitura. Trata-se da oficialização dos bairros do município, antecipada pela revista Vilas Magazine em primeira mão há quase um ano, na edição de março de 2014. A base final agora apresentada inclui mais um bairro – o Aracuí – e um “distrito quilombola” no Quingoma.
 
Inclui também a alteração de nomes de diversas ruas da cidade. Algumas tiveram o nome alterado por estarem em desacordo com a lei: não podem ser homenageadas em logradouro público pessoas vivas. É possível consultar o site da secretaria de Planejamento (seplan.laurodefreitas.ba.gov.br) para verificar se uma rua mudou de nome.
 
Cerca de 500 ruas simplesmente não tinham nome, mas também foram eliminados nomes de ruas localizadas dentro de condomínios oficiais – um detalhe destacado pela revista Vilas Magazine na reportagem de março de 2014.
 
Outras ainda eram nomeadas apenas com as letras do alfabeto, dificultando a sistematização do zoneamento postal – objetivo maior da base cartográfica. Caso inexplicável de cidade de médio porte com CEP único, Lauro de Freitas poderá agora ter um código de endereçamento postal por bairro. Regiões da cidade que sequer tinham entrega domiciliar dos Correios passarão a contar com esse direito básico.
 
O secretário de Governo Márcio Leão (esq), responsável pela produção da base, o vereador Antônio Rosalvo e o representante dos Correios Ney Campelo: fim do CEP único
 
 
Por falta de um CEP único, por exemplo, as cerca de 1,5 mil famílias do conjunto residencial popular inaugurado no Jambeiro há dois anos são obrigadas a recolher correspondência num posto comunitário. “Todo mundo sabe onde fica o conjunto, incluindo os Correios, mas por falta de um CEP eles não entregam lá, porta-a-porta”, reclamava o vereador Antônio Rosalvo (REDE), que há mais de dez anos perseguia a meta de acabar com o CEP único.
 
Em outras partes da cidade, a falta de um CEP específico também resulta em extravio de correspondência. Ou o carteiro reconhece o nome do destinatário ou a carta deixa de ser entregue. Em Vilas do Atlântico, que 35 anos depois ainda está organizada em quadras e lotes, sem a numeração sequencial dos imóveis, entregar correspondência é um desafio para qualquer carteiro novo.
 
Lauro de Freitas passa a ter 19 bairros: Vilas do Atlântico, Aracuí, Pitangueiras, Buraquinho, Ipitanga, Vila Praiana,  Centro, Recreio Ipitanga, Itinga, Portão, Caixa D’Água, Caji, Vida Nova, Quingoma, Parque São Paulo, Capelão, Jambeiro, Areia Branca e Barro Duro, com 1.510 logradouros. 
Publicidade
Você Viu? Nov/2017
Tribuna do Leitor Consulta
Tribuna do Leitor Correção
Tribuna do Leitor Sugestão
Tribuna do Leitor Agradecimentos
Tribuna do Leitor A burocracia dos absurdos
Veja todas as notícias de Nov/2017
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web