Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Base de Segurança de Itinga desenvolve projeto voltado para a comunidade

Redação Vilas Magazine - Em 02/03/2016

A ideia é ir além da promoção da segurança pública: policiais militares dedicam tempo para promover cursos gratuitos para os moradores das localidades onde as Bases Comunitárias de Segurança (BCS), integrantes do programa estadual Pacto Pela Vida, estão inseridas. Eles oferecem aulas de música, reforço escolar, arte, judô, karatê, xadrez, informática e outras
atividades voltadas para todas as idades. O “Xadrez pra Vencer” e o “Vidas em cena” são os cursos disponibilizados pela BCS de Itinga. As inscrições estão abertas e podem ser feitas na própria base comunitária.
 
Os projetos aproximam a comunidade do trabalho da polícia, estimulam o aprendizado e já começam a revelar jovens talentos. O Luta Cidadã oferece aulas de judô, o Educação de Base disponibiliza reforço escolar e o Primeiro Som permite ao aluno ter noções de música, por meio dos instrumentos e do canto.
 
Para o comandante de uma das bases, Capitão PM Alã Carlos dos Santos, a recepção dos cursos na comunidade integra as famílias às aulas e muda o sentimento da população em relação à PM. “São ferramentas de aproximação”, verifica. “As bases comunitárias nasceram para aplicar a
filosofia da polícia comunitária e participar ativamente da vida da comunidade, promovendo
cidadania e educação”, explica.
 
Primeiro Som: um dos cursos gratuitos oferecidos pelas BCS
 
Para participar das aulas é preciso mais do que interesse: os jovens devem ter compromisso
com o curso e mesmo fora deles. É necessário frequentar regularmente a escola e mostrar bons resultados. O soldado Kleber Reis, professor de judô, costuma perguntar aos pais pelo comportamento dos filhos em casa e cobrar o boletim escolar.
 
“O esporte pode levar para esse jovem o senso de responsabilidade e também de compromisso, mas é preciso ir além”, afirma. “Aqui não participam da graduação e não trocam de faixas aqueles meninos ou meninas que perderam o ano escolar, por exemplo” – “é uma forma de estimular o
desenvolvimento dessas crianças além das aulas”, conta o professor.
 
Na Base Comunitária do Calabar, em Salvador, o soldado Everton Lobo, que possui licenciatura em matemática, se propõe a ajudar quem estiver com dificuldades na escola. O reforço é voltado
para todos, incluindo aqueles que não participam dos projetos de esporte e música. A iniciativa é mais uma forma de envolver a comunidade e promover a educação por meio dos policiais militares.

 

Publicidade
Você Viu? Nov/2017
Tribuna do Leitor Consulta
Tribuna do Leitor Correção
Tribuna do Leitor Sugestão
Tribuna do Leitor Agradecimentos
Tribuna do Leitor A burocracia dos absurdos
Veja todas as notícias de Nov/2017
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web