Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Principais obras modernistas do Museu de Arte Moderna da Bahia participam de exposição gratuita

Redação Vilas Magazine - Em 06/04/2016

Com vista para a Baía de Todos-os-Santos e com uma arquitetura que já é por si só uma atração cultural, o casarão do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), no Solar do Unhão, em Salvador, abriga a exposição que reúne 26 das principais obras modernistas do acervo local. Nomes como Tarsila do Amaral, Cândido Portinari e Di Cavalcanti estão expostos na mostra ‘O Modernismo Brasileiro e o viés baiano’, ao lado de artistas nascidos na Bahia e outros que mantém forte relação com o estado como Mário Cravo Júnior.

Entre as obras expostas, que compõem o acervo permanente do MAM, estão telas com técnicas diferentes de pintura, uma gravura de Mário Cravo Júnior e tapeçaria de Genaro de Carvalho.

Segundo a museóloga e coordenadora do Núcleo de Acervo e Pesquisa Museológica do MAM, Sandra Regina Jesus, as peças contam também parte da história do próprio museu. “Essas obras juntas são a representação do que foi o início da nossa coleção, incluindo a primeira aquisição, a pintura ‘As Flores’, de Burle Marx. Muitas delas [foram] doadas por empresários e intelectuais da época em que o MAM foi fundado. São peças que já viajaram todo o mundo, emprestadas para participar de diversas exposições, mas que são patrimônio do povo baiano, são parte da nossa história, que precisamos conhecer e reconhecer”, explica a museóloga.

A estudante Milena Veloso, do Colégio Estadual Odorico Tavares, foi conhecer pessoalmente o que já tinha ouvido falar na escola. “Procurei os museus de Salvador na internet e curti a página [do MAM, no Facebook]. Quando vi anunciando uma exposição de arte moderna, lembrei do que tinha aprendido no ginásio e quis vir conferir de perto como são as obras que a gente só via nos livros. Vim com minha mãe e estou achando maravilhoso. Dá pra ver bem, pela idade que têm os quadros, que tudo aqui é muito bem conservado”, afirmou a estudante.

 
CICLO DE EXPOSIÇÕES
A exposição temporária faz parte do projeto do MAM de exibir essas e outras obras que não eram expostas há cerca de 10 anos. “Faremos um ciclo de exposições como essa, com recortes temáticos no nosso vasto acervo. Acumulamos informações a partir de obras que representam escolas e movimentos distintos. E é preciso dividir isso com o público, contextualizando com o momento atual, criando condições de acessibilidade a essas obras”, explica o diretor do MAM, Zivé Giudice.
 
A exposição segue aberta ao público até o dia 17, de terça a domingo, das 13h às 18h, com entrada gratuita. “O museu é um espaço completo, é lugar de oficinas, atividades educativas e sociais, não é um espaço para estudiosos e especialistas, mas é o lugar para o grande público”, acrescenta Giudice.
 
A museóloga Sandra Regina Jesus, coordenadora do Núcleo de acervo e Pesquisa do MAM-BA
Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web