Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Moema Gramacho só não vence nas urnas de Vilas do Atlântico

Redação - Em 01/11/2016

Moema Gramacho (PT) foi eleita para um terceiro mandato como prefeita de Lauro de Freitas em outubro último, numa disputa apertada com o vereador Mateus Reis (PSDB), que surpreendeu ao conquistar mais de 40% dos votos na primeira eleição de que participou para o Executivo Municipal. No cômputo geral, Moema Gramacho ficou com 52,4% do eleitorado e Chico Franco (DEM) com quase 7%.
 
Moema Gramacho vota acompanhada do neto, mantendo um capital político que foi ampliado pelo mandato de deputada federal.
 
A performance da petista foi consistente com a da última eleição da qual ela participou, em 2008 – exceto na região de Vilas do Atlântico, que desta vez escolheu o adversário: quem teve 50% dos votos foi Mateus Reis. Moema conquistou este ano na região apenas 36% dos votos, quando em 2008 havia sido a preferida nas urnas.
 
Vilas do Atlântico foi também a região em que Chico Franco (DEM) conquistou a maior proporção de votos em toda a cidade: 14%. Nem no Centro, tradicional reduto eleitoral do candidato, o desempenho foi tão bom. Ali o democrata ficou com 9% dos votos contra 41% do tucano e 50% da petista.
 
As regiões em que Moema Gramacho foi bem votada nas eleições anteriores voltaram a apostar nela, com o destaque habitual para Areia Branca. Ali, nada menos que dois terços dos votos foram para a candidata do PT. No Caji-Vida Nova, 59% dos votos foram da petista.
 
Já em Itinga, que detém 36% dos votos da cidade – peso suficiente para definir uma eleição – a prefeita eleita recebeu 55% dos votos.
 
Em 2012 o prefeito Márcio Paiva (PP) foi o preferido em Itinga. Mateus Reis, que tem base eleitoral naquela região, conquistou 41% dos votantes. Como em eleições passadas, os eleitores de Itinga seguiram a tendência geral, de que destoou, desta vez, apenas Vilas do Atlântico.
 
Em Brasília, ela continua a dar muita atenção aos temas da política nacional, como a votação da PEC do teto dos gastos públicos
 
Três semanas depois da eleição, o vereador Mateus Reis, que encerra o mandato no final do ano, já estava de volta à sua atividade profissional, acompanhando turistas numa viagem de fim de semana a Bom Jesus da Lapa. O capital de votos acumulado nesta campanha à prefeitura – expressivos 34 mil sufrágios para um candidato que cumpria apenas o primeiro mandato como vereador – garante o seu retorno à Câmara em 2020.
 
A prefeita eleita também voltou rapidamente às suas atividades – no caso como deputada federal, em Brasília, onde tem participado das votações da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que trata do teto dos gastos públicos. No dia 25 de outubro, Moema lamentou no Facebook a aprovação da PEC: “infelizmente foi aprovada a PEC 241 – da desgraça para o povo brasileiro”. Ainda no espírito do mandato legislativo, conclamou à resistência: “o povo precisa reagir e tentar barrar no Senado”, escreveu.
 
No dia 19 de outubro a prefeita foi à tribuna da Câmara para criticar o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM) e atribuiu o alto índice de abstenções, votos nulos e em branco das últimas eleições à perda da credibilidade dos políticos e da política, à falta de qualificação dos políticos.
 
Em Lauro de Freitas houve mais de 18% de abstenções e mais de 13% de votos nulos e em branco. Ao fazer a defesa da esquerda política na tribuna, Moema avisou que “o PT não morreu”.
 
Regiões
Para avaliar o comportamento do eleitorado em cada região do município, a Vilas Magazine contou urna por urna os votos das duas zonas eleitorais de Lauro de Freitas, considerando a distribuição geográfica dos locais de votação.
 
Os dados são dos boletins de urna divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral. O resultado pode não espelhar fielmente a vontade do morador de cada região, já que ao eleitor é facultado, sempre que possível, escolher o local em que deseja votar, ainda que em bairro diferente daquele em que reside.
 
De modo geral, entretanto, a grande maioria dos eleitores vota nas imediações da sua residência, o que permite a análise do comportamento dos eleitores por região.
 
O resultado das urnas instaladas na Unime foi igualmente repartido entre as regiões de Vilas do Atlântico e do Centro-Ipitanga e os eleitores registrados no Quingoma foram incluídos no grupo de Areia Branca.

 

Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web