Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Proteja os fios de ficarem verdes

Laís Oliveira / Folhapress - Em 09/05/2017

Substâncias para limpar a piscina causam alteração na cor do cabelo; hidratar os fios e usar produtos selantes ajuda a evitar o problema
 
Quando tinha 18 anos, a modelo Viviane Bordin, 36 anos, levou um susto ao mergulhar na piscina. “Na época, meu cabelo estava lindo, super claro. Mas quando saí da água, percebi que tinha ficado verde. Corri para o salão, mas fizeram uma lavagem que quebrou todos os fios”, relembra. Ela não deixou de frequentar piscina, mas optou por não correr mais o risco de estragar as madeixas. “Fiquei traumatizada, então, agora, eu simplesmente não mergulho mais em nenhuma piscina com o cabelo solto. Somente com touca de natação.”
 
Não é preciso ser tão radical. Algumas dicas ajudam a evitar o efeito esverdeado que a água da piscina pode causar nos cabelos loiros. “A maioria das pessoas acredita que o grande culpado seja o cloro, mas não é. O maior problema das piscinas é o sulfato de cobre, um ativo químico de cor azul que é utilizado no tratamento para combater algas. Ele tem o poder de penetrar na queratina do fio e mudar a cor de fundo do cabelo”, conta o “hairstylist” Alexander Guerreiro.
 
E não são apenas os loiros que estão sujeitos a esse efeito. Geralmente os cabelos que têm mais intervenção de cor são os claros, como loiros e brancos, mas ruivos, castanhos e pretos também mudam. “O sulfato de cobre é azul e, em contato com o pigmento amarelo do cabelo loiro, dá uma coloração esverdeada. Outros tipos de cabelo também podem sofrer com o produto químico, que desbota os fios”, ensina a tricologista Marcela Buchaim.
 
Por isso é importante manter o cabelo saudável. Um fio menos poroso, com as cutículas fechadas, desbotará menos. O mais indicado é caprichar na hidratação antes de nadar. “O ressecamento em excesso deixa o fio exposto. O tempo em que a pessoa fica na água não influencia no efeito, mas a fragilidade do fio sim”, diz o cabeleireiro Capa Lima.
 
Antes de entrar na água, o melhor é criar uma proteção com produtos que ajudam a blindar o cabelo. Molhar os fios com água corrente antes de mergulhar na piscina também ajuda, pois ameniza a absorção da água com substâncias danosas. Enxaguar depois do mergulho evita que os produtos tenham efeito tardio.
 
Mas, se o estrago já foi feito e o cabelo está esverdeado, dá para buscar socorro em tratamentos de emergência antes de fazer a correção profissional. “O ideal é recorrer a apenas uma das opções. Misturar tudo não vai adiantar”, avisa o“hairstylist” Wanderley Nunes.
 
Leia também:

 

Publicidade
Você Viu? Nov/2017
Tribuna do Leitor Consulta
Tribuna do Leitor Correção
Tribuna do Leitor Sugestão
Tribuna do Leitor Agradecimentos
Tribuna do Leitor A burocracia dos absurdos
Veja todas as notícias de Nov/2017
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web