Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

A importância do check-up no seu animal de estimação

Redação Vilas Magazine - Em 09/05/2017

Check-up é utilizado para detectar doenças que atinge o rim, o coração entre outros
 
Os animais de estimação também necessitam saber, de tempos em tempos, como vai a sua saúde. Realizar check-ups no veterinário auxilia a manter o bem-estar e a longevidade dos bichos. As consultas podem viabilizar diagnósticos antecipados e ajudar em tratamentos de enfermidades que atingem os rins, o coração, a diabetes e até verificar problemas hepáticos, entre outros, que em geral são silenciosas, com sintomas que passam desapercebidos.
 
A recomendação é de que os exames sejam feitos pelo menos uma vez anualmente. Na consulta são realizados exames simples, com hemograma, perfil do aparelho renal e perfil do fígado, não importando a faixa etária do animal. Após seis anos de idade, também são recomendados exames como ecocardiograma e eletrocardiograma para avaliar como está o coração, ultrassom para localizar tumores e neoplasias ou mudanças na estrutura dos órgãos.
 
Na consulta também é observada a saúde da boca do animal. As bactérias neste local podem ocasionar problemas no coração. Gengivite, gengiva retraída, raiz exposta e as condições dos dentes também são avaliados. Os cálculos dentários, se não forem tratados, desenvolvem enfermidades e podem até afetar os rins. As bactérias presentes na boca chegam ao sangue e se espalham pelo corpo inteiro.
 
 
No mercado já existem escovas e pastas de dente próprias para os animais de estimação, mas se o proprietário tiver dificuldade em controlar o animal no momento da escovação, o médico veterinário pode auxiliá-lo durante a consulta.
 
Importante também é observar o calendário da vacinação do animal, se as doses estão sendo aplicadas com a mesma periodicidade, exceto nos filhotes que continuam com um calendário específico. O controle e a prevenção de várias enfermidades também são realizados através das vacinas, em especial em filhotes.
 
No caso dos cachorros, por exemplo, existem vacinas que não podem deixar de ser aplicadas como as múltiplas virais, como a V8 e V10, que oferecem proteção contra a leptospirose, parvovirose, coronavirose, hepatite infecciosa, adenovirose, parainfluenza e cinomose; contra a gripe, que imuniza contra parainfluenza, conhecida como tosse dos canis; e a antirrábica, prevenindo a transmissão do vírus da raiva, que atinge o sistema nervoso e a coordenação motora dos bichanos e é fatal se contraída nos seres humanos.
 
Os vermífugos podem ser utilizados mais vezes, como prevenção. Além delas, é essencial medicar os animais contra pulgas, vermes e carrapatos. Normalmente, os donos só percebem que os bichos estão com estes parasitas após os sintomas aparecerem e o tratamento termina sendo mais longo.
 
COMO É O CHECK-UP?
O animal será totalmente examinado pelo profissional, desde a pele e ouvidos para ser se existem pulga ou otite, até o coração e órgãos internos. Caso seja detectado algum tipo de anormalidade, novos exames poderão ser feitos para que o tratamento seja prescrito.
 
O peso e o crescimento também são observados. Caso o animal apresente aumento de peso, uma ração mais adequada e uma dieta poderá ser indicada. O excesso de peso também pode identificar que algo não está bem. Normalmente, o sobrepeso é causado por sedentarismo, alimentação inadequada e estresse, podendo ocasionar diabetes, problemas nas articulações, doenças no coração, respiratórias e circulatórias. Aproximadamente 30% dos cães e 25% dos gatos sofrem de obesidade.
 
DOENÇAS MAIS COMUNS
A doença do carrapato (Erlichiose) é uma infecção muito séria transmitida por carrapatos que possuem bactérias do gênero erlichia. Entre os problemas provocados estão anemia, hemorragia, insuficiência dos rins, inflamações nos olhos e mudanças neurológicas e de comportamento. Como a bactéria causa uma anemia fortíssima, pode levar o animal ao óbito. Os sintomas mais comuns são febre, tosse, vômito, diarreia, depressão, hematomas, falta de apetite, anemia e problemas para respirar. A constatação do problema se dá através de exames sorológicos ou de DNA e o tratamento com medicamentos, conforme a fase onde se descobriu a enfermidade.
 
A insuficiência renal é uma mudança na capacidade de filtragem dos rins, o que causa a retenção de ureia e creatinina, que são compostos tóxicos, na corrente sanguínea. Os principais sintomas são falta de apetite, perda rápida de peso, ingerir bastante água e apresentar urina bem clara. Vômitos e diarreia também são sinais da enfermidade. Alguns podem ter anemia. O diagnóstico se dá através de exames de sangue e urina, ultrassom e, em determinadas situações, até de radiografias especiais. O tratamento é feito com objetivo de estabelecer novamente o equilíbrio orgânico com uma dieta adequada, pouco proteica, suplementos vitamínicos e terapia com fluidos e eletrólitos. Quando o rim está muito afetado, sua recuperação se torna inviável, restando apenas a possibilidade de controlar o quadro.
 
A obesidade é o acúmulo excessivo de gordura que atinge o animal. Para identificar um animal obeso basta observar sua aparência. Além do corpo inchado, ele pode apresentar muita sede (em caso de diabete), ficar ofegante quando passeia e sinais de pressão alta. O método de diagnóstico mais usado é a apalpação. Ele deve ter as costelas facilmente tocáveis e, quando visto de cima, apresentar forma de ampulheta. O tratamento se dá com um programa de perda de peso, atividades físicas diárias, monitoramento metabólico e hormonal e acompanhamento médico.
 
A otite é a inflamação de ouvido e entre seus sintomas estão coceira das orelhas e o balançar da cabeça. Secreção amarelada ou escura e fedida também pode mostrar o problema. O diagnóstico é feito com otoscopia, com o uso de um aparelho para enxergar o canal auditivo. Em alguns casos, o veterinário pode pedir uma coleta de secreção para avaliação. O tratamento é feito com antibiótico ou antifúngicos.
 
Leia também:

 

Publicidade
Você Viu? Nov/2017
Tribuna do Leitor Consulta
Tribuna do Leitor Correção
Tribuna do Leitor Sugestão
Tribuna do Leitor Agradecimentos
Tribuna do Leitor A burocracia dos absurdos
Veja todas as notícias de Nov/2017
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web