Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

O negócio é mulher

Raymundo Dantas - Em 29/08/2017

Quem é melhor: o homem ou a mulher? Essa perguntinha de programa de TV revela hoje uma certa rivalidade, que a ascensão da mulher e os movimentos feministas fizeram nascer, a partir dos anos 70. Antes disso, não havia a menor dúvida: todos, inclusive as mulheres, pensavam que o homem era superior em tudo.

Passados já quase 50 anos, é preciso reconhecer: a mulher venceu! Ela é melhor sob qualquer aspecto! Você acha que não? Acha que só em alguns pontos? Então veja isto: 59% dos professores universitários são mulheres; 50% dos passageiros que viajam a negócios, também. Pesquisas realizadas pela Lawrence Pfaff & Associates, com subordinados de 941 executivos, dão conta de que as mulheres foram consideradas melhores gerentes em 15 dos 20 critérios utilizados. Os dados são dos EUA, mas pode crer que por aqui a coisa é parecida!
 
E que tal avaliar suas vendas do Dia dos Pais? Conseguiu repetir o volume do mês de maio, com o Dia das Mães? Nunca. Nunca chegou perto! Até no amor dos filhos elas ganham disparadas!
 
Agora o que é incrível: as mulheres decidem 80% de todas as vendas de automóveis, 95% das vendas de moradias e 60% das vendas de lojas do setor de “faça-você-mesmo”. E não é diferente em assistência médica, turismo, serviços financeiros, educação, lazer, esportes, produtos para informática, escritório, etc.
 
E no varejo, hein? Quanto elas decidem? Posso afirmar que, em pesquisa encomendada por mim mesmo, para uma grande rede de supermercados na Bahia, constatou-se que 73% dos que passavam nos caixas eram mulheres. No que diz respeito ao comércio eletrônico, uma pesquisa da “Pew Internet and American Life Project” revelou que 58% das compras “on line” nos EUA é realizada por mulheres.
 
E tem mais: as mulheres não compram como os homens, que querem acabar a transação rapidamente. Elas buscam criar relacionamento com a loja, com os vendedores, fazem da compra uma experiência pessoal. Por isso são mais capazes de fidelizar essa relação. Podem ser encantadas como clientes, e então se tornam compradoras cativas e multiplicadoras.
 
Que estamos esperando então? Qualquer negócio precisa encantar as mulheres! Será que estamos fazendo isso?
 
Nossas lojas são suficientemente femininas? Seria importante direcionar todo o nosso negócio para essa clientela prevalente. Desde as compras, por exemplo. Nosso mix de produtos precisa privilegiar o gosto e as necessidades femininas, para aumentar sua satisfação, seu volume de compras e sua fidelização.
 
Os serviços também devem ser direcionados. Precisamos de mais mulheres no atendimento. Quantas mulheres temos em gerência e chefias de loja? Poucas, mas em geral, boas. Por que não fazemos crescer esse quadro? O melhor pescador é aquele que raciocina como peixe!
 
E quanto ao aspecto geral da loja, sua decoração, sua publicidade – são planejados para seduzir o público feminino? Deviam ser, precisam ser! Tudo precisa ser repensado nessa direção. É toda uma cultura nova a ser assimilada, os novos tempos em que a mulher é a grande cliente. Acredite nisso, saia na frente, ouse feminilizar sua loja. Os resultados certamente lhe surpreenderão.
 
Tom Peters, um dos papas do Marketing é taxativo nessa questão: “Hoje, as mulheres são a oportunidade de negócio número 1 em qualquer ramo “. Mas não vai ser um gringo, mesmo genial, quem vai ensinar Pai-Nosso ao vigário. Afinal os brasileiros sempre souberam que o melhor negócio do mundo é mulher. (E sob qualquer ponto de vista!).
 
Raymundo Dantas - Escritor e palestrante, especializado em Marketing no Varejo, com Mestrado na Espanha. E-mail: raymundo_dantas@uol.com.br
Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web