Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Quebrar regras das dietas está entre táticas para manter a perda de peso

Gabriel Alves / Folhapress - Em 01/09/2017

Personalizar dicas, prestar atenção na comida e limitar açúcar podem ter efeito a longo prazo
 
Não tem escapatória: ajustes na alimentação são parte fundamental de qualquer estratégia bemsucedida de emagrecimento. Ao mesmo tempo, de todas as pessoas que tentam fazer dietas, só 10% conseguem manter o peso depois de cinco anos.
 
E a pergunta de um milhão de dólares é como entrar nesse grupo privilegiado.
 
Entre as modalidades de dieta existem algumas que não limitam a quantidade de calorias a serem ingeridas, mas, sim, alguns grupos de alimentos, como é o caso das dietas Atkins, Dukan, paleolítica e cetogênica. No jejum intermitente, a restrição aparece no período de alimentação.
 
Nos primeiros meses, o paciente até vê seu esforço se converter em perda de peso. Mas, apesar de a pessoa continuar comendo menos, o emagrecimento desacelera progressivamente até o organismo estacionar.
 

Leia também

Liberação de remédios para emagrecer divide os médicos

Não adianta só correr

Não é feitiçaria

"É um mito achar que a cirurgia vai te deixar magro para sempre"

Cirurgia bariátrica cresce no país e pode incluir ainda mais pacientes

 
O motivo do sucesso inicial é que a pessoa passa a prestar atenção em tudo o que come e, com isso, reduz a ingestão diária de calorias e melhora outros hábitos, explica a professora de nutrição da Unesp Maria Rita Marques Oliveira.
 
O problema é que é difícil prestar esse nível de atenção para sempre. E a frustração diante do esforço pode até Quebrar regras das dietas está entre táticas para manter a perda de peso Personalizar dicas, prestar atenção na comida e limitar açúcar podem ter efeito a longo prazo desencadear transtornos alimentares, diz a pesquisadora da USP Bruna Reis.
 
Para Oliveira, ter consciência sobre o que se come, apesar de ser uma tarefa difícil, é a melhor estratégia. “O paciente sabe o que fazer, mas precisa ser lembrado. Depois de dois anos que a pessoa já está magra, ela tem grandes chances de permanecer assim.”
 
Um fator que embasa as dietas pobres em carboidrato é que, por ter digestão muito rápida, alimentos ricos em açúcar geralmente não resolvem bem a questão da saciedade. Uma solução pode ser recorrer, com moderação, a frutas com bagaço, alimentos integrais, castanhas e até aqueles ricos em proteína e gordura. 
 
Outra tática: após alcançar um “platô dietético”, alimentos restritos podem retornar – aos poucos, para minimizar o reganho de peso enquanto se tenta driblar a frustração.
 

 

Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web