Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Zoneamento postal já está valendo e gerando dúvidas em Lauro de Freitas

Redação Vilas Magazine - Em 08/11/2017

CONFIRA AQUI LISTA COMPLETA
 
Os Correios publicaram no mês passado a listagem dos Códigos de Endereçamento Postal (CEP) das ruas de Lauro de Freitas, distribuídos por rua e bairro, como em qualquer cidade mais organizada. São 1744 logradouros em 19 bairros com limites muito bem definidos, mas ainda desconhecidos da população.
 
Fazer compras online ou contratar operadoras de telecomunicações agora depende de ter resposta para a pergunta mais popular de Lauro de Freitas desde o mês passado: “qual é o meu CEP”? Antes bastava informar o velho 42700-000 e deixar por conta dos fornecedores o desafio de fazer a entrega no endereço correto. Agora os sistemas informatizados já não reconhecem o antigo CEP único.
 
Com os códigos de endereçamento postal de Lauro de Freitas oficializados pelos Correios, cada rua recebeu um CEP – e há ruas com mais de um, dependendo do bairro que atravessam. Para complicar, centenas de ruas mudaram de nome no início de e o CEP está associado ao nome novo. E às vezes é impossível determinar o CEP de um imóvel sem saber o bairro em que ele se encontra.
 
Na época a Vilas Magazine publicou a lista de nomes novos na Internet e informou na edição impressa onde encontrar a listagem, mas poucos deram a devida importância ao assunto. O mesmo se deu com a formalização dos 19 bairros de Lauro de Freitas. A Vilas Magazine explicou em detalhe, mas nem todos perceberam a necessidade de saber em que bairro se encontram e até a data de fechamento desta edição ainda não havia meio de obter a informação.
 
A falta de sinalização adequada nas ruas – com placas completas que informem o bairro e o CEP – ajuda manter a população desinformada. Esse trabalho ainda estava em execução quando os Correios finalmente oficializaram o zoneamento postal. Falta ainda identificar os imóveis, que receberam números de porta associados ao CEP. Em Vilas do Atlântico e outras partes da cidade onde as casas eram identificadas pela quadra e lote – herança da época do loteamento – agora haverá numeração métrica.
 
Mesmo assim, a grande maioria das pessoas pode descobrir o CEP da sua rua acessando o site dos Correios (www. buscacep.correios.com.br). Basta digitar o nome da rua e identificar a cidade. A imensa maioria das ruas tem um CEP apenas e de quebra os Correios ainda informam qual é o bairro.
 
Já quem mora exatamente no limite entre um bairro e outro, vai precisar descobrir de que lado se encontra. Quem busca o CEP de uma rua que atravessa mais de um bairro precisa primeiro saber onde está.
 
A rua Doutor Gerino de Souza Filho, por exemplo, atravessa seis bairros: Itinga, Centro, Recreio Ipitanga, Caixa d’Água, Quingoma e Jambeiro. Além desses seis CEP diferentes, tem ainda mais um para a Caixa Postal Comunitária (CPC) do Caixa d’Água e outro só para a QBEX Computadores, grande usuária dos serviços dos Correios.
 
A avenida Santo Amaro de Ipitanga, antiga rua Djanira Maria Bastos, é mais extensa que a avenida Santos Dumont, nome da Estrada do Coco no trecho de Lauro de Freitas. São quase 11 Km através de sete bairros – e sete CEP´s diferentes.
 
Saber exatamente onde termina um bairro e começa o outro é determinante para localizar o CEP correto. Essa tem sido a principal dificuldade das pessoas, que encheram as redes sociais com dúvidas a respeito.
 
Um morador da rua Rodolfo B. Barros, antes identificada com o Jardim Jockey Club, encontrou três CEP diferentes para a mesma rua. Apesar de curta, ela agora abrange três bairros, no limite entre eles: Aracuí, Centro e Ipitanga. Tudo depende do trecho e do lado da rua em que o imóvel está.
 
Quem explicou isso ao morador, no Facebook, foi o vereador Antônio Rosalvo (REDE). Há dez anos ele persegue o zoneamento postal de Lauro de Freitas e acabou associado à implantação dos códigos. Por isso as pessoas têm recorrido a ele para tirar dúvidas.
 
SAGA
A Vilas Magazine tem noticiado, ao longo dos anos, a saga do zoneamento postal. De acordo com Rosalvo, tudo começou em 2007, por causa da dificuldade de receber correspondência em localidades como o Jambeiro, comunidade que ele passaria a representar na Câmara Municipal dois anos depois. “As pessoas eram obrigadas a se deslocar até um posto comunitário porque o Correio não sabia onde entregar a correspondência”, conta.
 
A dificuldade para acabar com o CEP único deriva da desorganização da cidade. Para atribuir números de CEP a cada rua, os Correios precisam contar com um cadastro completo de todos os imóveis – e nem isso a prefeitura tinha até anos atrás. Precisam também que as ruas sejam identificadas uma a uma – e muitas ruas de Lauro de Freitas sequer constavam do cadastro oficial. É necessário também que as ruas estejam distribuídas por bairros, mas isso só aconteceu em 2014.
 
Ele conta que “a primeira tarefa foi fazer uma listagem dos logradouros, das ruas da cidade, com base nas informações disponíveis”, em 2008. A primeira lista foi produzida e entregue aos Correios em 2009 – conforme noticiou a Vilas Magazine na época. O próprio Antônio Rosalvo e o hoje vereador Roque Fagundes (PT), então secretário municipal da Fazenda, estiveram à frente desse trabalho.
 
Mas a lista “era incompleta, cheia de falhas nas informações”, recorda Rosalvo. Era o “cadastro imobiliário da cidade”, que a Prefeitura usava para cobrar o IPTU. E “depois a secretaria da Fazenda ainda descobriu que faltava cadastrar mais de 28 mil imóveis”. Segundo ele, “naquela época a própria Fazenda tinha problemas para entregar carnês de IPTU” e a maioria das correspondências era devolvida pelos Correios por problemas de endereço.
 
Já em 2015, sempre no esforço de produzir os dados que os Correios requeriam, centenas de ruas ganharam nome e outras foram rebatizadas para se adequar à legislação, que não permite homenagear pessoas vivas em logradouro público.
 
Só as visitas técnicas a logradouros, execução de topografia e levantamentos em bases cartográficas do município levaram três anos e meio de trabalho. “O trabalho desenvolvido foi extremante técnico”, disse Ailton Borges, que dirigiu os trabalhos na secretaria de Governo da gestão municipal passada e que continua a fazer na equipe na atual gestão.
 
Antônio Rosalvo e Roque Fagundes em reunião nos Correios, há seis anos: a saga do zoneamento postal
 
No início do ano passado a “Divisão de Bairros e Base Oficial de Logradouros” foi finalmente entregue aos Correios pelo então prefeito Márcio Paiva (PP) numa cerimônia pública no Cine Teatro. A efetivação do zoneamento postal ainda levaria quase dois anos mais. “Entra gestão, sai gestão, a equipe continuou trabalhando na organização da cidade e atingimos agora o resultado”, comemora Rosalvo.
 
A respeito das dificuldades da população para definir o bairro em que se encontra, o vereador afirma que a prefeitura “tem trabalhado para instalar as placas novas o mais rapidamente possível”. O esforço acontece desde o ano passado, conforme também noticiou a Vilas Magazine em setembro de 2016. Há placas que foram produzidas com erros de grafia, caso das ruas Itagi e Itagibá, que não existem na listagem dos Correios com “j”, como estão grafadas nas placas.
 
A implantação do zoneamento postal apresentou à população, agora de fato, a nova realidade dos bairros. De uma hora para a outra, os limites passaram a ser relevantes e têm surpreendido muita gente. A exemplo do conjunto Dona Lindu, o Residencial Brisas de Itinga, por exemplo, já não fica em Itinga, mas no Caji – que agora também abriga o CAIC. Já o final de linha dos ônibus do Parque São Paulo está em Salvador.
 
O Miragem deixou de existir como topônimo, fazendo parte do bairro de Buraquinho. E a rua Praia de Guadalupe acabou mesmo restrita ao bairro de Vilas do Atlântico. Numa primeira listagem a prefeitura havia identificado equivocadamente o logradouro como pertencente também a Buraquinho. A lista final ainda tem erros, identificando como condomínio setores de bairro que são loteamento.
 
O Eco Villas, que pertence oficialmente no bairro de Pitangueiras, ganhou um CEP exclusivo, ligado a Vilas do Atlântico, por conta do lote 14 da quadra 12 da rua Praia de Tubarão, que dá acesso ao condomínio. Os demais imóveis da rua têm CEP 42708- 730, mas o do Eco Villas é 42708-900, classificado como “grande usuário”.
 

CONFIRA AQUI LISTA COMPLETA

Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web