Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Poluição sonora

Lafayette Pondé Filho. - Em 04/04/2018

Parabens pelos 20 anos, ou melhor, pelos primeiros 20 anos da nossa Vilas Magazine, um sucesso como poucos na área editorial, que se transformou na melhor tribuna de uma comunidade. Viva a criatividade!
 
Congratulo-me igualmente pelo seu editorial e matéria contra a agressão sonora que vem se intensificando no município, com a participação explícita da Prefeitura, em atos de ação deliberada e simultânea omissão na defesa dos cidadãos. O problema não reside só nas festas barulhentas, mas também em certas barracas de praia, que abusam da frouxidão da vizinhança.
 
O culpado maior, porém, é o governo do Estado, não só da atual gestão, como de tantas que lhe antecederam, desde que usinas de som passaram a ser usadas para infernizar a vida dos outros. Poluição sonora é caso de polícia, por consistir em agressão como qualquer outra, com o agravante da ação continuada - é fato criminoso, e há muito tempo já deveria ser combatida por uma Delegacia Policial específica, como existiam as antigas Delegacias de Jogos e Costumes, cobrindo a capital e todo o interior.
 
Não é assunto para prefeituras, às quais incumbe disciplinar o uso do solo e outras atribuições, e não a falta de educação.
 
Existe delegacias para tudo, não se entendendo como não se cria uma exclusiva para se coibir este que é um dos maiores focos de violência urbana, a poluição/agressão sonora, que, por sua vez pode gerar mais violência, pela justa reação dos prejudicados em legítima defesa. Não são poucos os casos de mortes já causadas pelo desespero das vítimas, que se vêem obrigadas a adotar soluções extremas, e não será surpresa, portanto, que venham se registrar reações fatais a prosperar a baderna legitimada pelo poder público.
 
Sugiro iniciar-se uma campanha para o não pagamento do IPTU enquanto a Prefeitura continuar acobertando o abuso, e promover gestões junto ao vice-governador João Leão, ilustre morador de Vilas do Atlântico, para interceder junto ao governador Rui Costa na criação de delegacias exclusivas contra a agressão sonora. Lauro de Freitas poderia ser das primeiras
 
Em paralelo, e convocado pelas redes sociais, buzinaço na porta das autoridades locais, principalmente da senhora prefeita, que, sabidamente, reside fora da barulheira - condomínio Parque dos Coqueiros -, cada vez que ocorram novos abusos!
Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web