Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Corpos reais

Lara Pires / Folhapress - Em 01/07/2018

Famosas tidas como referências de beleza postam fotos expondo imperfeições e motivam outras mulheres a aceitar seus corpos
 
Uma leva de modelos e artistas famosas que é referência de beleza decidiu abandonar os retoques de imagem e publicar nas redes sociais fotos em que seus corpos aparecem sem correção, com estrias e celulites.
 
A iniciativa, segundo especialistas, ajuda o público a desmistificar as figuras que aparecem na TV, nas passarelas de moda e na internet, incentivando outras mulheres a se aceitarem e a enxergarem beleza em si mesmas.
 
Modelos como Isabeli Fontana e Gizele Oliveira postaram imagens de suas estrias. Além delas, a cantora Anitta já havia chamado a atenção ao mostrar suas celulites no vídeo de “Vai Malandra”. 
 
A psicóloga Isabela Cotian explica que fotos de belas mulheres na internet podem influenciar de maneira positiva ou negativa as seguidoras. “Quando as mulheres buscam nessas famosas referências de cuidados com a saúde, alimentação, desenvolvimento pessoal, moda e estilo, entre outras, elas podem ser positivas”, afirma. “O aspecto negativo é quando as mulheres não se sentem bem com a imagem delas, e essas fotos perfeitas geram comparação. Isso pode despertar sentimento de inferioridade ou frustração, tristeza e até compulsão alimentar ou compulsão por compras, promovendo falta de confiança em si mesma”, diz Isabela.
 
A psicóloga considera importante a iniciativa de celebridades que postam imagens reais de seus corpos, sem retoques. “Desta forma, elas estão promovendo a autoaceitação de outras mulheres, quebrando o mito da perfeição e despertando identificação.”
 
Para trabalhar a autoestima, Isabela explica que é importante conhecer a si mesma, saber seus pontos fortes, reconhecer as próprias habilidades e os talentos. “Assim, a mulher passará a valorizar o que tem de positivo em vez de ficar se concentrando no que não tem, naquilo que não está igual ao que ela vê nas redes sociais”, analisa.
 
A dermatologista Monisa Nóbrega estima que mais de 90% da população feminina brasileira tenha celulite e que cerca de 50% possua estrias. “Se a atriz é referência de beleza mesmo tendo celulite e estria, é importante que o público veja que pode se aceitar”, afirma Monisa. “Mesmo que seu corpo também tenha esse tipo de imperfeição.”
 
A dermatologista Larissa Viana, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explica que a mulher pode até fazer tratamentos para diminuir estrias e celulites, mas que o mais importante – e que pode transformar a vida dela – é a autoaceitação. “Aceitar-se é um ato revolucionário”, afirma Larissa.
 
A cantora Geo Mantovani, 23 anos, conta que já sofreu ao ver os corpos de celebridades nas redes sociais e se comparar com elas. “Eu via famosas e blogueiras de moda com corpos muito magros, então, resolvi desconstruir a minha rede social: parei de seguir todas e fui em busca de mulheres que tivessem o corpo parecido com o meu. No meu caso, foram as modelos plus size”, conta.
 
“Antes, eu tinha dificuldade em aceitar o meu corpo como ele era. Hoje, procuro seguir e acompanhar aquelas mulheres com as quais me identifico.”
 
Geo conta que tinha o sonho de ser cantora, mas que pensava que nunca conseguiria. “Eu achava que gordas não poderiam subir ao palco”, explica ela. “Até o dia em que vi a [cantora britânica] Adele e pensei que se ela podia ser cantora estando acima do peso eu também poderia.”
 
Agora, Geo ajuda outras garotas a passarem pelo processo de aceitação pelo qual passou. “Mostro meu corpo como ele é nas redes sociais e quero que seja visto de forma natural”, diz.

 

Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web