Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Idoso que toma remédio por conta própria fica vulnerável

Thiago Braga / Folhapress - Em 01/11/2018

O uso de medicamentos sem orientação médica causa danos a qualquer paciente. E, se ele já estiver na terceira idade, as consequências são ainda piores. Estudos apontam que 25% das internações de pacientes acima dos 80 anos ocorrem por reações adversas a medicamentos. “A partir dos 60 anos, 30% tomam pelo menos um remédio por dia regularmente e esse número tende a aumentar com o passar dos anos. E as pessoas têm uma reserva funcional menor, estão mais vulneráveis, são mais frágeis, por isso ficam mais suscetíveis a intoxicação”, alerta o geriatra Paulo Camiz, do Hospital das Clínicas e professor da Universidade de São Paulo.
 
Segundo dados do Ministério da Saúde e do Sinitox (Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas), em 2016 ocorreram 1.879 casos de intoxicação por medicamento na terceira idade, 9,18% dos casos em todas as faixas etárias. Por isso, o geriatra é enfático. “Consulte sempre seu médico antes de tomar qualquer remédio. Aproveite a consulta e pergunte o que fazer e o que tomar em todas as situações. Não saia com dúvidas”, aconselha.
 
Segundo o infectologista Paulo Olzon, da Universidade Federal de São Paulo, idosos sofrem mais com os efeitos colaterais. “Um paciente que tem problema cardíaco, ao tomar um anti-inflamatório porque teve dor, pode ter uma falência cardíaca, porque sobrecarrega o rim, por causa da retenção de líquidos”, afirmou. Um dos problemas é a grande oferta de medicamentos nas farmácias, sem a necessidade de apresentação da receita médica. “O ideal é que as farmácias vendessem somente a dose necessária para o que foi receitado e que todos os remédios fossem vendidos só com receita”, disse Olzon.
 
PREVENÇÃO É O MELHOR REMÉDIO
A ortopedista e fisiologista Alessandra Masi entende que o melhor para evitar o uso de remédios é a prevenção. “O que a gente faz é deixar os hormônios da pessoa nos níveis que deveriam estar, melhorando a alimentação, com exercícios e com suplementos vitamínicos. É medicina da longevidade saudável, tratar a saúde, não a doença, e não se preocupar com patologias e doenças ao entrar na terceira idade.”
Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web