Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Estresse é uma das principais causas de doenças do coração

Ana Paula Branco / Folhapress - Em 02/12/2018

Fator de risco perde só para
o colesterol alto, cigarro
e pressão alta; irritabilidade
é o principal sintoma
 
Cansaço constante, dificuldades de concentração e irritabilidade excessiva são sintomas de estresse, um dos maiores responsáveis por doenças como infarto e AVC (acidente vascular cerebral).
 
De acordo com pesquisa de Harvard (EUA), situações estressantes alteram os níveis de células do sistema imunológico e o fluxo sanguíneo acaba reduzido, favorecendo a formação de coágulos.
 
Para o cardiologista e especialista em infarto do HCor/SP (Hospital do Coração) Leopoldo Piegas, o estresse “é um gatilho”. Mesmo que não cause as doenças sozinho, o estresse induz a outros fatores de risco. “O estressado come mais e de forma desregrada, não se exercita, fuma e dorme mal. Tudo contribui”, esclarece o médico.
 
O cardiologista Lucas Velloso Dutra afirma que mudar o estilo de vida é mais importante do que fazer exames. “Nosso corpo não aceita desaforo. Se não cuidar, uma hora vai pagar o preço”, diz. “É preciso lembrar que além do risco de morte, as doenças cardiovasculares aumentam o risco de diminuir qualidade de vida do paciente, devido às sequelas”, ressalta Dutra.
 
Segundo estimativas do Ministério da Saúde, 30% das mortes no Brasil são causadas por doenças cardiovasculares. Elas podem ser causadas por fatores genéticos, mas o risco é muito maior em pessoas com colesterol alto, diabetes, hipertensão e hábitos de vida pouco saudáveis, diz o cardiologista Paulo Frange.
 
Dores no peito, náuseas, aperto na garganta e formigamento no braço esquerdo e pescoço são alerta para investigar um possível infarto e evitar uma morte súbita. “Só uma avaliação médica com eletrocardiograma e exames laboratoriais pode identificar a causa das dores”, afirma Piegas.
 
SABER EVITAR O DESGASTE É FUNDAMENTAL
Conhecer a razão do estresse pode não ser difícil, mas lidar com ela, às vezes, exige auxílio de um profissional. “É preciso criar estratégias para resolver uma situação estressante e evitar que ela não desgaste outros setores da vida”, diz o psicólogo Yuri Busin. De acordo com o especialista, fazer atividades puramente por prazer e aprender a dizer “não”, são fundamentais no processo.

 

Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web