Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Além de delicioso, um bom negócio

Thiara Reges - Em 01/04/2019

Com uma espátula, delicadamente ela contorna a torta, alisando-a. O passo seguinte é para deixar qualquer pessoa hipnotizada: o brigadeiro de chocolate, brilhoso, escorre delicadamente formando gotas. É com este carinho que a confeiteira Maria Aparecida Duarte (@docurasedeliciasgourmet), 28, manipula o chocolate, matéria-prima de suas tortas.
 
Formada em administração, Cida, como é mais conhecida, trabalhou muitos anos dentro de escritório, de carteira assinada, mas sempre teve na confeitaria uma paixão e um complemento de renda.
 
“Comecei a cozinhar cedo, aos 12 anos. Lembro que assistia o programa de Ana Maria Braga, e aprendi uma receita de pastel que fiz durante muito tempo. Quando completei 18 anos e comecei a trabalhar, levava o brigadeiro para vender para os colegas do escritório e para os clientes. Já morando aqui em Abrantes, trabalhava perto de casa, e aproveitava as horinhas antes do expediente e do almoço para dar conta das encomendas”, conta.
 
O trabalho no escritório não estava dando certo e Cida decidiu sair. Com mais tempo livre, ela começou a fazer bolos de pote e vender no condomínio Reserva Parque, onde mora, em Vila de Abrantes, e é na pequena cozinha de casa que ela faz todos os preparos. Sua clientela se formou no boca-a-boca, e as primeiras encomendas de tortas grandes logo começaram a chegar.
 
“Lembro bem que a primeira torta que fiz profissionalmente foi um desastre. O recheio ficou muito mole. Daqui de casa até chegar em Brotas, local de entrega, foi uma aflição. Quando cheguei lá o recheio tinha vazado praticamente todo. Para minha surpresa a pessoa que encomendou adorou, e é minha cliente até hoje”, conta.
 
E lá se vão três anos que Cida se dedica exclusivamente à confeitaria. Fez cursos, ampliou os produtos, e hoje consegue ‘viver do açúcar’. “Minha renda, comparada ao período de carteira assinada, é três vezes maior. E quero ir muito além. A cerca de dois meses fiz o processo de formalização como pessoa jurídica, e foi muito fácil. Hoje sou micro empreendedora, e o meu foco é fornecer para empresas e cantinas”, destaca.
 
Cida explora as mais diversas combinações com o chocolate, mas a que faz mais sucesso é o ‘choconinho’, a combinação com o leite ninho. Seu carro chefe são as tortas, mas ela faz brigadeiros gourmet, palha italiana, cone de chocolate, e na Páscoa cresce a procura pelos ovos de colher e pelos kits, com pequenas unidades.
 
Para quem está começando, Cida destaca que o cuidado com a matériaprima é essencial. “Ainda tenho certa dificuldade em encontrar a matériaprima, porque o chocolate precisa de qualidade para que se consiga trabalhar corretamente com ele, até por conta do clima: um chocolate de má qualidade vai derreter mais facilmente com o calor. Uso o chocolate 50% cacau, e priorizo sempre produtos de qualidade, para que o resultado final atenda as expectativas dos meus clientes. E tem dado certo”, conclui.

 

Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web