Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

FLOR DA PAIXÃO: A flor do maracujá e seu simbolismo com a Paixão de Cristo

Thiara Reges - Em 01/04/2019

Flor do maracujá
 
Em francês, fleur de la passion; em italiano, fiore della passione; e em inglês, passion flower. No bom português a flor da paixão, como é conhecida internacionalmente a flor do maracujá, dona de uma beleza ímpar, foi capaz de encantar os europeus a ponto de se estabelecer uma relação simbólica da flor com a Paixão de Cristo.
 
Há mais de 500 anos, quando os navios portugueses aportaram em terras brasileiras, os pés de maracujá estavam em floração. Nossas terras eram descritas como um verdadeiro paraíso, onde até um momento de tanta dor para os cristãos, havia sido reproduzida por Deus em forma de flor.
 
O primeiro a demonstrar seu encanto foi o Papa Paulo 5º (1605 - 1621). Segundo relatos históricos ele teria sido tomado por um momento de grande emoção ao receber a flor do maracujá de presente, como um sinal de que o evangelho precisava ser espalhado pelo ‘Novo Mundo’. Ordenou então, que cristãos a plantassem por toda a Europa, onde ainda hoje é considerada uma planta ornamental.
 
No Brasil, os jesuítas enxergaram na exótica flor um caminho para ensinar aos índios sobre a Paixão de Cristo. Simbolicamente os filamentos em volta do miolo representam a coroa de espinhos; nos filamentos também está presente o roxo, que é a cor que representa o sofrimento de Jesus; os três estigmas, parte do órgão feminino da flor, são os cravos que o prendiam na cruz; e os cinco estames, parte onde é produzido o pólen, são as cinco chagas de Cristo. Ao formato redondo do fruto, foi associado a ideia do mundo de pecados, que Cristo deu a sua vida para salvar.
 
Mas o que será que acontece quando juntamos dois símbolos da Páscoa: chocolate com o maracujá? A resposta vem na ponta da língua, com gostinho de quero mais. A explosão de sabores dessa combinação é famosa, e a confeiteira Priscila Sales (@senhoritachocolate), 28 anos, faz questão de adicionar na sua lista de produtos.
FOTO: Priscila Sales e a Delícia de Colher, sabor mousse de maracujá
 
Desde criança ela acompanhava sua avó, Tacilia, responsável pela cantina de lanches de um centro espírita. Com o tempo a paixão pelo universo dos doces só foi crescendo. Priscila lembra que desde os 11 anos já fazia bolos, seguindo à risca as orientações da avó. Mas fazer dessa paixão a sua profissão só aconteceu há sete anos, com o incentivo de vizinhos e amigos. Hoje Priscila atende em média 50 encomendas por mês, mas em datas comemorativas, a exemplo da Páscoa, a demanda chega a ser quatro vezes maior.
 
As principais encomendas são de tortas doces, mas Priscila faz também salgados e pães. Na Páscoa cresce a procura pelos ovos de colher, ou como ela chama, as ‘delícias de colher’. “Essa mistura, de chocolate com maracujá, já é bem comum nas confeitarias por conta do toque cítrico do maracujá. Nesta delícia de colher, temos a casquinha de chocolate amargo, uma camada de chocolate ao leite, uma camada de mousse de maracujá, e finaliza com a geleia, que é feita com as sementes e o suco do maracujá. Conseguimos brincar então com as texturas, com o doce e com o cítrico”, finaliza.
Publicidade
Você Viu? /
Veja todas as notícias de /
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web