Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Dormir a mais para compensar o sono perdido não é saudável

Tatiana Cavalcanti / Folhapress - Em 29/05/2019

Um hábito comum é dormir mais horas aos sábados e domingos, para compensar o tempo de sono perdido durante a semana. Mas mesmo com as horas a mais de sono, o corpo continua cansado e a disposição demora a surgir. Essa sensação é conhecida popularmente como ressaca do sono, porque, mesmo após mais horas dormidas, o corpo segue debilitado, como um mal-estar após uma noitada de bebedeira.
 
“Não existe a ressaca do sono, mas é um termo que define essa sensação de fadiga, após privação do sono. Compensar essas horas perdidas de descanso no fim de semana, dormindo mais que o normal, não é saudável”, diz Luciano Ribeiro, neurologista e ex-presidente da Associação Brasileira do Sono.
 
O especialista usa uma metáfora para explicar a ressaca do sono. “É a mesma coisa que uma pessoa que fica de jejum a semana inteira, e no sábado come três feijoadas”.
 
De acordo com o neurologista Fabio Porto, o sono é uma necessidade fisiológica. “Para termos uma noite reparadora, é preciso entrar em estado profundo de sono. Para isso, é preciso dormir com regularidade, ou seja, no mesmo horário, o mesmo número de horas, em ambiente escuro e silencioso. Quem dorme pouco, não atinge esse ciclo”, afirma o especialista.
 
O número de horas para ter uma noite ideal e reparadora de sono depende de cada pessoa. “No geral, os adultos dormem de sete a oito horas por noite e conseguem descansar. Há quem durma mais, ou menos, e não sente fadiga. Mas esses hábitos podem trazer problemas mais graves de saúde, se forem constantes”, afirma Ribeiro. “Entre eles, problemas cardíacos, diabetes, obesidade e até câncer de mama.”
 
RONCAR É SINAL DE NOITE MAL DORMIDA
Os problemas para dormir estão ligados, também, à apneia do sono (ronco). “‘Quanto mais durmo, mais acordo cansado’. É assim que muitos pacientes com apneia definem suas noites de sono”, afirma o neurologista Luciano Ribeiro. Quando alguém ronca, os músculos da garganta relaxam e as vias respiratórias se fecham, o que interfere e impede a respiração adequada, explica. “Quem tem esse problema acaba apresentando cansaço e sonolência ao longo do dia seguinte.”
Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web