Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Abandono de animais cresce desde o início da pandemia. Conselho de Veterinária lança campanha de conscientização

Redação Vilas Magazine - Em 28/04/2020

Com comércio fechado e pessoas recolhidas em suas casas, ficou ainda mais notória a quantidade de animais, principalmente cachorros e gatos, que vivem abandonados, em situação de rua. Dados do Corpo de Bombeiros Voluntários do Estado da Bahia - Brigada K9, apontam que este número tem aumentado. Em Salvador, apenas nos últimos cinco dias do mês de março, a Brigada registrou aumento de 860% na quantidade de animais abandonados, em comparação com o mesmo período de 2019.
 
E esse crescimento se deve a algumas notícias, parte delas fake news, relatando casos de animais que testaram positivo para o coronavírus. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já emitiu alertas de que, até o momento, não há evidências científicas de que cães e gatos possam se infectar e transmitir o novo coronavírus, mas ainda são muitas as dúvidas da população.
 
Para afastar essas dúvidas e diminuir o número de animais abandonados, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Bahia (CRMV-BA) lançou a campanha “Seu pet não transmite o novo coronavírus. Fique com ele. Fique tranquilo”.
 
“Estatisticamente esses são casos isolados. Todos os animais testados como positivos tiveram contato com pessoas infectadas e, provavelmente, foram contaminados por intermédio de gotículas provenientes de tosse e espirros destas pessoas. Desta forma, os animais podem ter atuado como ‘superfície contaminada’ ou mesmo terem lambido as secreções que contaminaram o ambiente, não havendo, portanto, potencial de disseminação da doença”, argumenta Nádia Rossi de Almeida, médica-veterinária especialista em virologia e membro da Comissão de Ética, Bioética e Bem-Estar Animal do CRMV-BA.
 
A situação em Lauro de Freitas não está diferente. Ludmila dos Prazeres, presidente da Rede de Mobilização pela Causa Animal – Remca, destaca que além dos animais não transmitirem a Covid-19, abandono e maus-tratos são considerados crime. “Temos consciência de que se trata de um momento novo, mas não podemos baixar a guarda nos cuidados aos animais, até por se tratar de uma questão de saúde pública. Abandono e maus-tratos são crimes e os responsáveis devem ser penalizados”, frisa. 
 
A prática de abandono é crime, previsto no artigo 32 da Lei 9.605/95, que pune com três meses a um ano de prisão, além de multa estipulada pela Justiça para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais.
 
A Remca mantém ativa uma campanha de arrecadação de ração para alimentar os animais em situação de rua. O trabalho é feito com a ajuda de voluntários que se responsabilizam por colocar a ração nos locais já determinados.
 
O CRMV-BA disponibiliza para a população uma central tiradúvidas, para esclarecer a população quanto a relação da Covid-19 com os animais domésticos, em plantões que funcionam de segunda à sexta-feira das 8h às 16h, pelo telefone (71) 3283-6736. Essa ação é realizada pela Comissão de Saúde Pública e Universidade Federal da Bahia, por meio dos Programas de Residência em Medicina Veterinária e do Hospital de Medicina Veterinária.
 
Denúncias de maus-tratos a animais devem ser feitas à Polícia Militar, Ministério Público ou Ibama, que oferece dois canais de atendimento: tel.: 0800 61 8080 ou e-mail linhaverde.sede@ibama.gov.br
Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web