Vilas Magazine
Lauro de Freitas
+26°C

Máx +29°

Mín +25°

Dom, 02.02.2014

Profissionais de enfermagem se dedicam a salvar vidas e trazer esperança e conforto para enfermos

Redação Vilas Magazine - Em 01/06/2021

Pelos corredores e quartos do Pronto Atendimento Santo Amaro de Ipitanga (PASAI) em Lauro de Freitas, a coordenadora da enfermagem Luana Nascimento (foto) cumpre seu ritual diário. No Dia Internacional do Enfermeiro e Enfermeira, comemorado em 12 de maio, ela se paramentou, como faz todos os dias, com os equipamentos de segurança individual e seguiu para o enfrentamento a Covid-19, sua função há pelo menos um ano. Lua, como é conhecida pelos pacientes e colegas, é um dos quase 200 colaboradores da unidade que se dedicam diariamente não somente a salvar vidas, mas também a trazer esperança e conforto para familiares que esperam ansiosos o retorno dos seus entes queridos para seus lares.

A luta árdua dentro da unidade é refletida na vida pessoal. Ela que sempre morou com a mãe idosa, teve que fazer duras escolhas para poder continuar lidando diretamente com a patologia extremamente contagiosa. “Assim que decidi aceitar a missão de trabalhar na linha de frente de combate a pandemia do coronavírus, saí de casa e me afastei do convívio de minha mãe e minha irmã, que apesar de mais nova possui comorbidades. Desde então meu contato com elas é apenas virtual”, contou ela.

Em um dia de atendimento comum, a enfermeira prestou os primeiros socorros ao seu vizinho diagnosticado com a Covid-19. “Ele não me reconheceu por que quando estamos com os equipamentos de proteção somente nossos olhos ficam visíveis, então me identifiquei e senti que no mesmo instante ele estava mais confortável por ter a presença de alguém conhecido com ele”, lembrou a enfermeira, se referindo a um dos momentos mais marcantes que viveu dentro da unidade. Minutos antes de ser entubado, ele pediu para fazer uma vídeo-chamada e se despediu da esposa. “Ele disse que estava indo para um lugar melhor, que não era para ela sofrer. De algum jeito ele sabia que não iria sobreviver e infelizmente veio a óbito”, contou Luana, sem esconder a emoção.

Apaixonada pela profissão. Dessa forma, a servidora Rízia Maria (foto) descreve a sensação diária em vestir o jaleco branco e ir para as unidades de saúde exercer a função de técnica de enfermagem, na qual já trabalha há mais de vinte anos. Ela atua em Lauro de Freitas na linha de frente de combate a pandemia do coronavírus e diariamente aplica a imunização contra a doença. Uma missão motivada pelo amor onde o cansaço e a exaustão não têm vez. Para ela, a força e a motivação vêm da paixão pela profissão que a ensinou a salvar vidas. “Sou grata e realizada por fazer todos os dias o que eu amo. “Me colocar no lugar do outro e tratar o outro com dedicação e humanização é o que me rege”.

Publicidade
Vilas Magazine© 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Webd2 - Desenvolvimento Web