Depressão pós-parto: Como o Yoga pode ajudar a prevenir esse problema

0
126
yoga para gravidas
FOTOS: ALINE MARQUES

A depressão pós-parto impacta não apenas a saúde mental, mas também a relação das mães com o recém-nascido. A professora de yoga, especializada no método Kaiut Yoga, Bruna Tiboni Kaiut, de Curitiba (PR), destaca a eficácia do yoga na prevenção e tratamento desse problema. 

Com uma incidência que afeta cerca de 20% das mulheres após o parto, a depressão pós-parto é um problema comum que gera sentimentos intensos de tristeza, ansiedade e exaustão, tendo grandes impactos na saúde física e mental da mãe, assim como na dinâmica familiar.

De acordo com a professora, que incorpora o yoga em sua rotina diária durante a atual gravidez, ressalta a importância da prática como um meio eficaz de proporcionar relaxamento, equilíbrio emocional e conexão mente-corpo.

“O yoga oferece técnicas, como o pranayama (exercícios de respiração) e posturas específicas, que contribuem para o bem-estar geral, reduzem o estresse e fortalecem o suporte emocional, sendo fundamentais no período pós-parto”.

“Estudo recente publicado na revista científica “Complementary Therapies in Clinical Practice”, reforça a eficácia do yoga como terapia complementar promissora para a depressão pós-parto. O estudo, que envolveu 57 mulheres, demonstrou que 78% delas experimentaram mudanças clínicas significativas após participarem de sessões de yoga ao longo de 8 semanas”.

4 posições de Yoga para ajudar no pós-parto

1) Virasana: Comece sentada com os joelhos dobrados, afaste os pés para os lados dos quadris, mantendo os tornozelos alinhados com os joelhos. Sente-se entre os tornozelos, mantendo a coluna ereta. Permaneça na posição por 1-2 minutos, focando na respiração profunda e relaxamento.

2) Viparita Karani (Pernas para cima na parede): Posicione-se próxima a uma parede. Deite-se de costas, estique as pernas ao longo da parede. Fique nessa posição por 5-10 minutos, respirando calmamente.

3) Sukhasana: Sente-se no chão com as pernas cruzadas. Coloque as mãos nos joelhos ou apoiadas na barriga, mantenha a coluna relaxada e feche os olhos e respire profundamente por 3-5 minutos.

4) Supta Badakonasana: Deite em um local firme e confortável, junte as solas dos pés, deixe os joelhos caírem para os lados e descanse as mãos na barriga. Permita que os joelhos relaxem em direção ao chão e mantenha a posição por 3-5 minutos, concentrando-se na respiração e relaxamento pélvico.

Dicas para praticar yoga no pós-parto

1) Inicie com cautela: Evite comparações, essa trajetória é sua e é única, respeite e acolha as mudanças do corpo no pós-parto, comece com posturas suaves, aumentando a dificuldade aos poucos

2) Pratique pranayama: Também dedique tempo aos exercícios de respiração e experimente respiração abdominal para acalmar a mente

3) Gentileza consigo mesma: Reconheça as limitações do corpo neste período e mantenha uma abordagem compassiva

4) Estabeleça uma rotina: Reserve um momento regular para a prática, mesmo que seja curto, o mais importante é a constância. Construa consistência para colher benefícios a longo prazo. 

“Dessa forma, as mães podem incorporar o yoga de forma segura e gradual em sua rotina pós-parto. Ao adotar a prática regular de yoga, as mulheres podem fortalecer não apenas seus corpos, mas também suas mentes, construindo uma base sólida para uma maternidade saudável e equilibrada”, finaliza a profissional.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui