ENTREVISTA | Mauro Cardim 

0
257
mauro cardim fala sobre planos e melhorias para lauro de freitas

“A criação de um plano de modernização e mobilidade, em colaboração com a comunidade, Câmara de Vereadores e empresários, é essencial para tornar Lauro de Freitas uma cidade acessível”.

Mauro Cardim, empresário e administrador de empresas, é pré-candidato a prefeito pelo Partido Progressista (PP) em Lauro de Freitas. “Nossa sólida experiência no setor privado destaca-se por uma gestão eficiente de recursos e êxitos empresariais”, ressalta. Representando o PP, Cardim propõe uma visão inovadora e comprometida com o desenvolvimento sustentável da cidade, alinhando-se aos valores do partido. “Nossa plataforma inclui a modernização da cidade, promoção da acessibilidade, ordenamento da economia informal e priorização de setores essenciais, como saúde, educação e segurança”, adianta. Cardim enfatiza uma gestão técnica, transparente e voltada para o bem-estar da comunidade, apresentando-se como uma alternativa inovadora para o futuro de Lauro de Freitas. Nesta edição ele dá continuidade apresentando suas ideias e propostas para se credenciar e concorrer ao cargo de prefeito de Lauro de Freitas.

Como unir desenvolvimento econômico e a preservação do meio ambiente? Para alcançar um equilíbrio entre desenvolvimento econômico e preservação ambiental, é fundamental aderir estritamente às leis ambientais. Incentivar empresas comprometidas com soluções ambientais por meio de redução de tributos e apoiar áreas verdes urbanas, como parques e praças, através de programas de adoção.

Como tornar Lauro de Freitas uma cidade acessível? A criação de um plano de modernização e mobilidade, em colaboração com a população, câmara de vereadores e empresários, é essencial para tornar Lauro de Freitas uma cidade acessível.

A informalidade tomou conta das ruas da cidade, como é possível ordenar? Delimitar áreas específicas para construção de espaços destinados à economia informal, proporcionando dignidade e apoio aos trabalhadores. Estabelecer parcerias com instituições, como o Sebrae, para capacitar esses profissionais.

A cidade precisa de tantas secretarias? Quais seriam as suas prioridades? Reduzir o número de secretarias para otimizar a gestão, priorizando áreas essenciais como educação, saúde, segurança, meio ambiente, desenvolvimento urbano sustentável e mobilidade.

O orçamento da cidade neste ano é de aproximadamente 1 bilhão de reais, quanto é possível investir com recursos próprios em obras de infraestrutura? Uma gestão técnica, não política, é crucial para administrar o orçamento de aproximadamente R$ 1 bilhão. Cerca de 30%, ou mais, pode ser destinado a obras de infraestrutura, priorizando necessidades críticas da cidade. Depois das gestões de João Leão e Roberto Muniz não houve nenhum investimento relevante em infraestrutura, educação ou saúde, por exemplo!

Como preparar a cidade para as chuvas que se aproximam? Desenvolver um programa anual em colaboração com Sesp, Secretaria de Meio Ambiente e Sedur para monitorar e prevenir problemas relacionados às chuvas. Sabemos onde estão os gargalos, precisamos de vontade e disposição para resolver e acabar com as mazelas.

É possível tornar Lauro de Freitas uma cidade digital? Como? O governo federal fez um projeto para criar o anel ótico para diversas cidades brasileiras inclusive Lauro de Freitas, mas infelizmente as últimas gestões deixaram acabar. Recuperar esse projeto e investir para proporcionar internet nas escolas e praças, democratizando o acesso à tecnologia.

O senhor é contra ou a favor da terceirização da gestão da saúde pública? Se a favor, em quais unidades? Realizar uma auditoria na saúde é imprescindível para esclarecer a população sobre o que já foi investido e o que de fato retornou em serviços para ela, modernizar o sistema, criar um cadastro dos residentes no município e promover ações preventivas. Em vez de terceirizar, devemos buscar parcerias com a iniciativa privada, utilizando horários ociosos para ampliar a oferta de serviços.

Com um orçamento previsto para 2024 de R$ 300 milhões para educação, quais seriam as prioridades? Priorizar a modernização das escolas, investir na qualificação dos profissionais e corrigir falhas identificadas. Buscar parcerias com a iniciativa privada para fortalecer o pólo educativo na cidade, feito na época de João Leão, onde diversas faculdades se instalaram em Lauro de Freitas além do SESI e Instituto Federal. Podemos avançar muito na formação da base, oferecendo uma alimentação de qualidade para nossas crianças e jovens, além de condições aos professores para prepará-los para o futuro.

No seu ponto de vista, o que deve ser avaliado pelo eleitor nas próximas eleições? O eleitor deve ponderar entre o descaso e o progresso. Votar em gestores (como a que aí está) que não cumprem obrigações salariais em dia, beneficiam grupos e familiares às custas do dinheiro público, não valorizam profissionais e mantêm problemas crônicos na cidade, ou escolher quem pretende organizar e conduzir o município rumo ao progresso, através de um planejamento sério. Alguém que tenha experiência em gestão privada, que valoriza o investimento e busca alcançar resultados práticos. Enfim, a escolha é do povo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui