Escolhendo a melhor escola para a Educação Infantil

0
375

Escolher a primeira ou talvez uma nova escola para os filhos nunca é nem deve ser uma tarefa simples, especialmente quando se trata de estreantes. A escolha de uma escola para a Educação Infantil é uma decisão crucial para os pais, pois o ambiente escolar desempenha um papel essencial no desenvolvimento de suas crianças. E com o final do ano chegando e o período de matrículas batendo na porta, essa é uma decisão que precisa ser tomada com segurança e rapidez, caso contrário, pode custar um ano na vida escolar da criança.

A primeira pergunta que os pais devem se fazer é: Quais são os fatores mais importantes a considerar ao escolher uma escola de Educação Infantil? De acordo com Lilian Murad Brunner, mestranda em Educação com mais de 30 anos de experiência, “é fundamental priorizar uma instituição que ofereça uma educação básica completa, com um projeto pedagógico sólido, valores claros e definidos, espaços de aprendizagem diferenciados, além de uma combinação de tradição e inovação”. A escola desempenha um papel de extrema importância na formação das crianças nessa faixa etária, até os 5 anos, pois é o momento oportuno pela velocidade e potência do desenvolvimento cerebral.

Além de oferecer oportunidades de convivência e estímulos apropriados, a escola também contribui para a formação da identidade das crianças, promovendo o respeito à diversidade e ampliando a convivência humana. Por isso, é importante que as famílias se atentem às propostas pedagógicas que estimulem as crianças.

Segundo a educadora, para garantir um alinhamento adequado entre pais e escola, é essencial que as famílias conheçam a instituição, sua proposta pedagógica e objetivos para a formação dos alunos. Isso pode ser feito por meio de entrevistas, conversas, diálogos e visitas às instalações da escola. No caso de crianças maiores, vale levá-las para visitar as opções e colher suas percepções antes de definir sobre a futura escola.

Os pais devem fazer uma série de perguntas ao visitar uma escola para garantir que estão tomando a decisão certa. Essas perguntas devem abranger o projeto pedagógico da escola, o envolvimento da família no processo escolar, o cotidiano da criança na instituição, os espaços de aprendizagem disponíveis e as atividades oferecidas. “É crucial entender a dinâmica dos educadores que estarão com as crianças e como a escola promove o relacionamento entre a família e a instituição”, afirma Lilian.

E se a criança não se adaptar logo? A adaptação das crianças DEPOSITPHOTOS à escola é um processo gradativo, com duração variável dependendo das necessidades individuais. É possível, no começo, passar um tempo inicial menor na escola, aumentando gradualmente. 

Outro ponto destacado pela educadora é fazer com que a criança possa explorar espaços, experiências, interações e brincadeiras, que desempenham papel crucial na adaptação bem-sucedida. Mas um fator fará toda a diferença na adaptação inicial: “a segurança da família em relação à escolha da escola é essencial, e a comunicação aberta entre a família e a escola é fundamental para garantir uma transição suave”, finaliza.

Mudando de escola: Mudar de escola pode ser um grande desafio para as crianças em qualquer faixa etária e também para adolescentes. Por isso, quanto mais a criança se sentir envolvida no processo, mais fácil será a adaptação. Especialistas recomendam que as famílias incluam as crianças e os jovens na escolha da nova escola sempre que possível. Não importa a idade da criança, se ela mudou de escola, é preciso prepará-la e ouvi-la.

A comunicação desempenha um papel vital em sua preparação nesse momento. É importante que os responsáveis conversem abertamente com seus filhos sobre isso.

Nas primeiras semanas após a mudança, é essencial que as famílias estejam envolvidas no processo de adaptação, reservando tempo na agenda para levar a criança à escola ou ajudá-la com as tarefas em casa, se necessário. É recomendado marcar reuniões regulares com a coordenação da escola para acompanhar o progresso da criança e garantir que ela esteja se ajustando bem à nova rotina.

E os coleguinhas? Mudar de escola não significa perder o contato com os amigos antigos. Os pais podem ajudar a aliviar esse medo incentivando seus filhos a manterem contato com os colegas da escola anterior. Isso pode ser feito por meio de encontros presenciais, comunicação on-line ou participação em eventos sociais, como aniversários.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui