Falta de cuidados, fiscalização e ordenamento público revolta cidadãos de Lauro de Freitas

0
156

Através da Vilas Magazine, importante canal de informações que temos em nosso município, venho pedir-lhes que publiquem meu desabafo por conta do total abandono que nós, moradores, vivenciamos diariamente. Irritação tenho de sobra quando vejo as sinaleiras que ficam sem funcionar, fazendo pedestres correrem risco de um atropelamento fatal; impressiona a falta de estrutura nas míseras passarelas construídas até agora e que estão abandonadas, sem a devida manutenção, novamente fazendo pedestres correrem risco de morte; me entristece o tanto de árvores arrancadas na tal rua do canal, fruto de uma obra que não acaba nunca; mais irritado fico ao ver a falta de calçamento decente em várias ruas, para que possamos por ela transitar sem risco; me revolto ao ver várias mesas e cadeiras de bares espalhadas sobre as calçadas. Onde estão os órgãos de fiscalização? Simplesmente somos obrigados a andar pelo leito da rua, rezando para não sermos atropelados.

Por fim, o que dizer do alto som que tomou conta do município. São carros de todos os tipos, com caixas de som gigantescas, verdadeiros paredões móveis, que ultrapassam a potência dos grandes trios elétricos do saudoso carnaval. Somos obrigados a ouvir letras de baixíssimo calão, em decibéis incontáveis, verdadeiras pornografias ditas musicais. Uma sujeira para nossos ouvidos. Por que não proibir as lojas de som esse tipo de instalação criminosa para nossos ouvidos e a nossa paz? De novo, onde estão os órgãos fiscalizadores? Como podem não enxergar e resolver tantos problemas antigos?

É extremamente vergonhoso tudo isso que acontece em Lauro de Freitas. Uma cidade onde a característica dos bons tempos de outrora, desaparece a cada dia.

Celson Ferreira.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui