Inscrições para mostra teatral seguem até dia 15

0
951
abertas inscricoes para mostra teatral em lauro de freitas
Foto: AMANDA OLIVEIRA (@AMANDATROPICANA)

Grupos de teatro de Lauro de Freitas podem se inscrever, até 15 de novembro, na Encena Lauro, mostra teatral voltada para produções locais de livre estilo, com apresentações marcadas para 8, 9 e 10 de dezembro no Cine Teatro de Lauro de Freitas. As inscrições são gratuitas.

Podem se inscrever coletivos amadores, teatro comunitário, formação mista (profissionais e emergentes). Serão escolhidos até 12 montagens, divididas em duas categorias: ‘Mostra Cena in Cena’, voltada para grupos com mais de dois anos de atuação, e ‘Mostra Cena Emergente’, para novos grupos. Os espetáculos podem trazer diferentes estilos, como monólogos, solos, teatro de rua, performances, teatro adulto e teatro para crianças, mímica, teatro de sombras, circo, clown, entre outros.

Os trabalhos inscritos deverão ter duração mínima de 20 minutos e máxima de 120 minutos, inéditos ou não. A ficha de inscrição, o edital e maiores informações, estão disponíveis no Instagram @polodeatoresedramaturgia

“A mostra tem como mote ‘Ocupe o seu Teatro’, uma convocatória à comunidade cultural acessar os equipamentos públicos do livre pensar e agir, tendo como objetivo a retomada do teatro ipitanguense, integrando os grupos que já fazem história no município e ajudando a alavancar as produções emergentes”, explica Tobé Velloso, curador da mostra e coordenador do Polo de Atores e Dramaturgia de Lauro de Freitas.

A mostra terá uma comissão avaliadora que premiará, com troféus e certificados, os espetáculos e profissionais que mais se destacarem em suas áreas, a exemplo de atores e atrizes, iluminadores, figurinistas, maquiadores, sonoplastas, direção, etc. Além disso, os grupos emergentes receberão suporte e orientação da comissão de agentes teatrais, coordenada por Vilma Leal. “Nosso intuito é agregar cumplicidade e espírito de solidariedade, para que as necessidades técnicas e logísticas mínimas dos grupos sejam atendidas”, afirma Vilma.

Gildásio Freitas, historiador e cordelista, coordenador de pesquisa e memória da mostra, frisa que a cultura popular vem se desabrochando na cidade, se apropriando inclusive do potencial da internet e redes sociais. “Percebemos que a tradição do cordel, o folguedo, a literatura, o teatro brincante, as musicalidades e a memória não deixaram o ‘bonde passar’, pois estão cada vez mais latentes,” comenta.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui