Introdução alimentar do bebê a partir de seis meses

0
730
introducao alimentar de bebes
Foto: Freepik
lorena braga
image description

Nos dois primeiros anos de vida deve-se evitar açúcar, café, chás, mate, enlatados, refrigerantes, embutidos, frituras, salgadinho, refrescos em pó, temperos prontos, margarinas, achocolatados, bolacha recheada, bala e outras guloseimas. Esses alimentos contem corantes e conservantes, estão associados à anemia, ao excesso de peso e às alergias alimentares. Orientar os irmãos maiores e familiares para não oferecerem esses alimentos para a criança.

– O mel é contra-indicado no primeiro ano de vida pelo risco de contaminação com Clostridium botulinum, que causa botulismo;

– A partir dos seis meses, para que o bebê continue crescendo bem, ele necessita receber outros alimentos além do leite materno. Para isso, você deve introduzir de forma lenta e gradual outros alimentos, podendo manter o leite materno até os dois anos de idade (como orienta a Organização Mundial da Saúde). O leite materno continuará protegendo o bebê contra doenças, além de ser uma fonte de cálcio, fósforo e outros sais minerais;

– Por volta dos seis meses, comece oferecendo um suco de frutas entre as mamadas. Por exemplo: laranja, maracujá, manga, melancia, melão, goiaba, pêssego, caju, acerola. Uma por vez, alternando as frutas;

– Depois de cerca de uma semana, você pode oferecer uma fruta da estação, principalmente as ricas em Vitamina A (amareladas ou alaranjadas) ou as ricas em Vitamina C), logo após as refeições, para ajudar na absorção do ferro contido nos outros alimentos. As frutas devem ser oferecidas “in natura”, sem adição de açúcar e amassadas no garfo. Ofereça mais ou menos uma fruta e um suco ao dia;

– Após cerca de duas semanas, comece a oferecer uma refeição especialmente preparada para ela. Cozinhe os alimentos em água suficiente para amacia-los. Você pode adicionar também cebola, alho e cheiro verde para dar mais sabor à comida;

– Os alimentos devem ser oferecidos amassados, raspados, desfiados, triturados e, gradativamente, em pequenos pedaços, até que comece a receber a mesma refeição da família. Coloque tudo separado no prato da criança. Importante nessa fase onde a criança está aprendendo a distinguir texturas, sabores e cores dos alimentos.

– Nunca bata a comida no liquidificador.

– Se a criança recusar determinado alimento, procure oferecer novamente em outras refeições. 

Lembrar que são necessárias em média, oito a dez exposições a um novo alimento para que ele seja aceito pela criança

LORENA BRAGA é médica nutricionista (CRN5 3011)

CLAM CENTRO – Praça Santo Amaro de Ipitanga, 16 (ao lado da Igreja Matriz). Tels.: 3378-0883 / 3287-0125 / 3287-0190 / 3287-0185. 9 9164-5123.


CLAM VILAS – Rua Itagi, 590. Centro Com. Milmares, lj 2 (ao lado Banco do Brasil). Pitangueiras. Tels.: 3379-0643 / 3379-8523 / 3369-2024. 9 8643-6654

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui