Lauro de Freitas | 60 anos

0
1121
Comemorações dos 60 anos de Lauro de Freitas

Em sequência às homenagens em vida às pessoas que moram em Lauro de Freitas e suas histórias de amor pela cidade, tema da exposição fotográfica Meu Olhar tem História, realizada pela escola Municipal Ana Lucia Magalhães em parceria com o Rotary Club Lauro de Freitas, revista Vilas Magazine, Movimento de Luta das Pessoas com Deficiência e Idosas (ML PcDI ), Gávea Cultural, Grupo Comunitário Ação e Secretaria Municipal de Educação, destacamos nesta edição, mais 18 personagens, contando um pouco das suas contribuições ao desenvolvimento de Santo Amaro de Ipitanga e Lauro de Freitas. A homenagem faz parte da comemoração dos 60 anos de emancipação da cidade.

Jaime de Moura Ferreira
Jaime de Moura Ferreira

Jaime de Moura Ferreira, é cearense de Acaraú. Chegou em Salvador em 1952, indo residir na Ribeira, onde passou a infância e adolescência. Casado com Alzenir Oliveira Ferreira, chegaram em Lauro de Freitas 1982, fixando residência em Vilas do Atlântico. Ingressou no Baneb em 1965, onde desenvolveu notável carreira profissional, de auxiliar de escritório a cargos de diretoria. Escritor talentoso, tem diversos livros publicados, é sócio fundador do Rotary Club de Lauro de Freitas, onde exerceu diversos cargos, inclusive de presidente. Amante da natureza, promoveu diversos projetos ambientais e campanhas de solidariedade pelo Rotary, como revitalização do Parque Ecológico de Vilas, Abrace seu Semelhante, Feliz Cidade Limpa, Caminhada da Saúde, plantação e manutenção de 200 mudas de árvores nas margens do rio Sapato. Foi coordenador de Meio Ambiente da SALVA, professor nas faculdades FACS, UNIBAHA e APOIO. Seus principais pilares são família, amigos (boa prosa) e o meio ambiente.

José Lopes Filho
José Lopes Filho

José Lopes Filho, conhecido como tenente Lopes, é natural de Pernambuco. Dos seus 83 anos de idade, 50 mora em Lauro de Freitas, onde educou os filhos e considera como a sua terra. Músico e militar, serviu durante muitos anos na Base Aérea de Salvador, onde integrou a orquestra da Base, tocando instrumentos de sopro. Dedicou também muitos anos da vida à política local, apoiando candidatos em eleições municipais. Tenente Lopes gosta de ouvir música clássica enquanto descansa.

Paulo Lisboa
Paulo Lisboa

Paulo Lisboa, conhecido como “a voz da cidade” é alagoano de nascimento. Dos 62 anos de vida, mora 38 em Lauro de Freitas. Quando jovem, notou que tinha uma voz especial e logo passou a se dedicar à profissão de locutor, em um carro de som trazido de Alagoas por uma parente da esposa. Fez sucesso e não demorou para se apaixonar pela cidade, onde está até hoje. Posteriormente montou seu próprio carro de som e começou a trabalhar como autônomo, ficando muito conhecido no município. Com o reconhecimento, surgiram as oportunidades de conduzir eventos, como mestre de cerimônia, apresentando desfiles de moda, de beleza, shows de artistas, locais e famosos.

Vivaldina Santos Conceição
Vivaldina Santos Conceição

Vivaldina Santos Conceição, conhecida como dona Badinha é natural de Santo Amaro de Ipitanga. Adolescente, acompanhou a mudança do nome da cidade. Com 10 anos, ensaiava cânticos e passos de danças enquanto lavava roupa de ganho, mariscando nas margens do rio Ipitanga. Até hoje, aos 79 anos, se dedica a cultura do município, sendo uma das principais representantes da cultura popular, incentivando tradições,como o Terno de Reis Resgate (Boi Janeiro), Samba de Roda (As Matriarcas), Tradição das Baianas e o caruru de São Lázaro e São Roque.

José Carlos de Oliveira
José Carlos de Oliveira

José Carlos de Oliveira, 75 anos, conhecido como Ceará, mora em Lauro de Freitas há 36 anos. Apaixonado por fotografia desde os 13 anos de idade, fez vários cursos, tornando-se profissional na área. Chegou em Lauro de Freitas em 1986, através de uma oportunidade de trabalho como fotógrafo na cidade.

Dilza Leite dos Reis
Dilza Leite dos Reis

Dilza Leite dos Reis é filha de Euvaldo Santos Leite (Vardo, um dos mais antigos moradores da então Santo Amaro de Ipitanga). Nasceu no Caji, onde o pai tinha um sítio. Ela ajudava na plantação, ordenhando vacas e na venda dos produtos colhidos no sítio. Mulher valente, fugiu da casa dos pais para casar com José Barbosa dos Reis (Povão) com quem teve 8 filhos. Mora no Centro da cidade, há mais de 50 anos.

Gilda Batista dos Santos Borges
Gilda Batista dos Santos Borges

Gilda Batista dos Santos Borges, 98 anos de idade, nascida pelas mãos de parteira na nossa antiga Santo Amaro de Ipitanga. Ela recorda de ter tido uma infância muito feliz, tomava banho no rio Ipitanga e ia andando até a praia pelas dunas de areia. Muito religiosa, frequenta a Igreja do padroeiro da cidade. Na juventude conheceu o seu companheiro, casaram-se e tiveram 10 filhos, dedicando sua vida completamente à família.

Franscisco Pereira Franco
Franscisco Pereira Franco

Franscisco Pereira Franco, conhecido como Franquinho, tem 81 anos. Nasceu em Vila de Abrantes, chegou em Santo Amaro de Ipitanga com apenas 2 anos de idade. Na infância pegava pitús nas margens do ria Picuaia. Dedicou grande parte da vida à política, sendo um dos primeiros vereadores de Lauro de Freitas, eleito em 1966, na segunda legislatura do município, além de ter sido candidato a prefeito em 1970. Foi secretário de Educação da cidade e em 1988 se elegeu vereador para um segundo mandato. Há alguns anos seu Franscisco foi homenageado com seu nome batizando uma escola, no bairro da Itinga: o Colégio Estadual Franscisco Pereira Franco.

Nivaldo Santo Neri e Lindóia Cerqueira Neri,
Nivaldo Santo Neri e Lindóia Cerqueira Neri

Nivaldo Santo Neri nasceu em 1944, na antinga Santo Amaro de Ipitanga, onde foi criado e aqui permanece até hoje. Militar há 59 anos, serviu durante 30 anos na Base Aérea de Salvador, sendo suboficial da reserva. A esposa, Lindóia Cerqueira Neri, nasceu em Amargosa e também passou pela Base Aérea, inicialmente no setor de crédito, ministrando cheques para pagamento de compras que os militares faziam em um antigo mercado em Itapuã. Posteriormente foi transferida para a intendência da aeronáutica, fazendo a contabilidade da Base Aérea. Da juventude, o casal se recorda, com alegria, do antigo cinema da Base Aérea, para onde iam no “papa fila”, um grande ônibus que recolhia as pessoas em Itapuã e as levava para as grandes matinês. Nivaldo e Lindóia estão juntos há quase 60 anos, sendo 10 de namoro e 49 como casados.

Antônia da Luz de Jesus
Antônia da Luz de Jesus

Antônia da Luz de Jesus, 82 anos, nasceu e se criou em Santo Amaro de Ipitanga. Aqui conheceu seu companheiro, Celindo Evangelista de Jesus (seu Lindão), fundador do Bloco Madrugueiros e da Tradição dos Mascarados (As Caretas), personagem importante na cultura do município. Casaram e tiveram 5 filhos. Lembra com alegria da cerimônia de casamento, quando saiu da casa dos pais a pé até a igreja, acompanhada de uma procissão de amigas. Recorda também do antigo costume de enfeitar a casa com areia e folhas de pitanga em tempos de festa.

Helena Ferreira da Silva
Helena Ferreira da Silva

Helena Ferreira da Silva, (Dona Helena da Igreja), 84 anos, nasceu em 1938, no distrito de Pedrão, município de Irará, Bahia. Mora em Lauro de Freitas desde 1971, onde desenvolve várias ações beneficentes. Trabalhou durante muitos anos como lavadeira nas escolas municipais e como zeladora da Igreja de Santo Amaro de Ipitanga, participando ativamente de diversas atividades.Com o esposo José Damião de Jesus Silva (já falecido), criaram 17 filhos, que lhes deram 17 netos e 5 bisnetos. Trabalhou também em uma fábrica de sisal, no Centro Social Urbano de Portão, onde se aposentou pelo estado.

Rafael Cristóvão Pataro Machado
Rafael Cristóvão Pataro Machado

Rafael Cristóvão Pataro Machado. Dos seus 69 anos, 25 reside em Lauro de Freitas, onde exerce atividade profissional na Funerária Santo Amaro de Ipitanga, a primeira da cidade, fundada pelo seu pai.

Nilza Brandão Costa
Nilza Brandão Costa

Nilza Brandão Costa é natural de Salvador e mora em Lauro de Freitas a 60 anos. Aos 81 anos ainda se mantém reservada. Mãe de 16 filhos, relata com alegria já ter perdido a conta da quantidade de netos. Sempre foi apaixonada por confeitaria e produção de doces, e fazia entrega de encomendas para casamentos. Da sua juventude na cidade, se lembra das idas para a praia, onde se chagava depois de percorrer um longo caminho pelas dunas. Hoje, a alegria de dona Nilza é reunir a família.

Hilda dos Santos Figueiredo
Hilda dos Santos Figueiredo

Hilda dos Santos Figueiredo, nasceu e se criou desde quando a cidade se chamava Santo Amaro de Ipitanga. Com 84 anos de idade, vividos integralmente na cidade, onde se casou e constituiu sua família, tendo 12 filhos. Católica, é sempre ativa nas atividades da Igreja do padroeiro da cidade, Hilda mantém um constante sorriso no rosto, sua marca registrada.

Evanir Lopes Ferreira
Evanir Lopes Ferreira

Evanir Lopes Ferreira é mais conhecida como dona Nani. Natural de Caravelas, sul da Bahia, veio para Lauro de Freitas aos 25 anos de idade. Aqui conheceu o cabo da Base Aérea, José Augusto de Barros Rodrigues, conhecido como JBarros. Com quatro filhos e grávida de quatro meses, perdeu o marido, enfrentou tempos difíceis, sem recursos, longe da família. Guerreira, criou, educou e formou todos os filhos. Como cidadã, participou ativamente das sessões da Câmara de Vereadores sendo conhecida como 18ª vereadora. Das várias homenagens recebidas, se orgulha de ser cidadã de Lauro de Freitas. Seus 5 filhos lhe deram 16 netos e 4 bisnetos. Com alegria e bom humor lembra de tudo que viveu nesses 60 anos no município. Solidária, suas ações renderam até música: “é nossa mãe, é nossa vida, é dona Nani, nossa jóia preferida, se tá com fome ela dá o que comer, se tá com sede ela dá o que beber…”.

Jovelina Maria de Deus
Jovelina Maria de Deus

Jovelina Maria de Deus, 85 anos, conhecida como dona Zequinha. Nascida e criada desde quando Lauro de Freitas se chamava Santo Amaro de Ipitanga. Dona Zequinha sempre foi solidária, ajudando os mais próximos. Na juventude, se lembra de cozinhar, mingau e outras guloseimas para serem levadas para o bairro de Quingoma. Conheceu o marido aqui na cidade e com ele se casou, dedicando a vida à criação de 15 filhos, que posteriormente lhes deram 34 netos.

Edgarlina Maria da Silva Paranhos
Edgarlina Maria da Silva Paranhos

Edgarlina Maria da Silva Paranhos, 88 anos. Nascida em Salvador, reside em Lauro de Freitas desde os 8 anos de idade. Sempre foi caseira e dedicou sua vida à sua família e a sua grande paixão, a costura, que aprendeu fazendo roupas para as suas bonecas, ainda jovem. Até hoje dona Edgarlina continua costurando e relata já ter feito roupas para os seus filhos e netos.

Pedro Gonçalves da Costa
Pedro Gonçalves da Costa

Pedro Gonçalves da Costa, com 79 anos, trabalha como taxista em Lauro de Freitas há mais de 25 anos.Muito religioso, exerceu a função de ministro da eucaristia durante 40 anos na paróquia de Santo Amaro de Ipitanga, que frequenta todos os domingos, desde quando aqui chegou, há 50 anos.


DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui