quinta-feira, fevereiro 22, 2024
Prefeitura de Lauro de Freitas
InícioNotíciasConteúdo PatrocinadoMétodos contraceptivos; qual a melhor opção?

Métodos contraceptivos; qual a melhor opção?

Atualmente dispomos de vários anticoncepcionais e diversas formas de administração. Costumo orientar minhas pacientes que o melhor método é aquele que se adequa ao seu desejo e que lhe proporcione o máximo de segurança e o mínimo de efeitos colaterais. Uma das dúvidas mais frequentes é sobre o aumento de peso. Isso dependerá do hormônio escolhido e do metabolismo da paciente. Geralmente os mais escolhidos são os anticoncepcionais orais, pílulas, sejam elas combinadas, compostas de dois hormônios: estrogênio e progesterona ou únicas, compostas apenas por progestágenos. Esta, indicada para mulheres que estão em fase de amamentação ou não desejam menstruar. O uso pode ser cíclico ou contínuo. A segurança é bastante alta, desde que a paciente obedeça a regularidade diária de ingestão. Este método tem baixo custo e é oferecido em rede pública.

MÉTODO DIUS

Bastante utilizado, são dispositivos intra uterinos, dius. Podem ser hormonais, Mirena e Kyleena, compostos do hormônio levonogestrel e os dius não hormonais CU T380 e o diu de prata. Todos podem ser usados na fase de amamentação. O diu de cobre tem validade de dez anos, enquanto o de prata é de cinco anos. Os não hormonais são indicados para pacientes que têm contraindicações absolutas ao uso de hormônios. Este método consiste na inserção do dispositivo no fundo da cavidade uterina e pode ser aplicado em consultório ou em centro cirúrgico, por vídeo histeroscopia. Na maioria dos casos esse procedimento é viável em consultório, mas, nos casos em que o orifício de acesso no colo do útero está impermeável, fechado, há necessidade de dilatação e esse processo necessita de sedação, pois é bastante doloroso. Então a paciente é encaminhada para um day hospital. Estes dispositivos, dius hormonais, são também em forma de T e contém um reservatório de hormônio levonogestrel, liberado lentamente e que proporciona o afinamento da parede de revestimento do útero além de promover o espessamento do muco cervical, dificultando assim a passagem do espermatozóide e uma gravidez indesejada. Tem validade de cinco anos mas pode ser removido antes, caso a paciente deseje engravidar. Tem 99% de segurança contraceptiva, comparável a uma laqueadura de trompas. Eles podem alterar o padrão do ciclo menstrual, desde a amenorréia, ausência de menstruação a escapes esporádicos. São indicados para mulheres que desejam um método de longa duração, que têm fluxo menstrual abundante, portadoras de endometriose e adenomiose, que foram submetidas a cirurgia bariátrica como forma de supressão da menstruação e prevenção de anemia ferropriva crônica. A diferença entre o Mirena e o Kyleena é que este é de menor tamanho e contém menos quantidade de hormônio. É mais indicado para adolescentes e nulíparas, mulheres que ainda não tiveram filhos, pois o útero costuma ser pequeno.

MÉTODOS DE BARREIRA

Colon Camisinha masculina e feminina. Indicados para pacientes que têm contraindicação absoluta em utilizar hormônios, que são portadoras de algum tipo de câncer ou que já tiveram. As que tiveram trombose venosa ou patologias tromboembolíticas. É um método seguro, desde quando utilizado corretamente, de baixo custo, previne contra doenças sexualmente transmissíveis, DSTS e está disponível na rede pública.

MÉTODO INJETÁVEL

Consiste em hormônios a base de progestágenos que podem ser mensal ou trimestralmente. Atualmente está sendo pouco utilizado, pela sua alta dose hormonal e difícil manejo com o padrão de sangramento que apresentam. Disponível em rede pública. De baixo custo.

MÉTODO DE IMPLANTES

Este método é também bastante utilizado, devido a sua praticidade, alto nível de segurança e de longa duração. Consiste na aplicação intradérmica de um bastão contendo o hormônio etonogestrel, que é liberado continuamente, inibindo a ovulação, além de alterar a consistência do muco cervical, dificultando a passagem do espermatozoide. Tem validade de três anos e é bastante eficaz. Nível de segurança de 99% de alto custo e não coberto pela rede pública ou privada.

MÉTODO LAQUEADURA DE TROMPAS 

Método definitivo e de difícil reversão. Particularmente não recomendo, face a diversidade de métodos disponíveis no mercado e que não são invasivos e não causam efeitos colaterais a longo prazo. Pacientes que realizaram este procedimento quando muito jovens, apresentam alto índice de arrependimento.

MÉTODOS NATURAIS

São métodos que não utilizam nenhum tipo de contraceptivo. Comumente utilizados por mulheres que por questões religiosas ou filosóficas acreditam que devem gerar a quantidade de filhos que a natureza lhes destinar. São eles a tabela, baseada no monitoramento da ovulação, que ocorre na metade do ciclo. Se o ciclo é de 30 em 30 dias, então o dia mais provável de ocorrer uma gestação será o décimo quinto dia, a contar do primeiro dia que a menstruação desce. É de baixa segurança pois a maioria das mulheres não possuem o ciclo regular e pode ocorrer uma ovulação tanto antecipada como retardada. Outro método natural é o coito interrompido, que consiste na ejaculação fora do canal vaginal. Também com alto índice de falha, pois necessita de autocontrole do homem.

Considerações gerais

Se deseja iniciar algum método contraceptivo, procure um profissional médico capacitado para que ele possa, junto com você, encontrar o mais adequado ao seu perfil e às suas condições. Nem sempre o que é ótimo para outrem é o ideal para você. É necessário ter conhecimento da história pessoal, antecedentes, comorbidades e do desejo, para que se faça uma escolha correta. Nenhum método é 100% seguro. Todos são passíveis de falhas e de efeitos colaterais. Nós profissionais médicos fazemos o possível para que você tenha o máximo de segurança e o mínimo de desconforto.

MARIA SIMONE DIAS SCHMITZ é ginecologista. CRM 10426. TEGO 0589

CLAM CENTRO – Praça Santo Amaro de Ipitanga, 16 (ao lado da Igreja Matriz). Tels.: 3378-0883 / 3287-0125 / 3287-0190 / 3287-0185. 9 9164-5123.

CLAM VILAS – Rua Itagi, 590. Centro Com. Milmares, lj 2 (ao lado Banco do Brasil). Pitangueiras. Tels.: 3379-0643 / 3379-8523 / 3369-2024. 9 8643-6654

NOTÍCIAS RELACIONADAS
- P u b l i c i d a d e -
Google search engine

EM ALTA

COMENTÁRIOS RECENTES

Eduardo Maia Perez em Nosso protagonismo em ano eleitoral
Cesar Oliveira em Consulta
REMCA -REDE DE MOBILIZAÇÃO PELA CAUSA ANIMAL em Liga da Política completa 60 entrevistas
Ludmila dos Prazeres Costa em Liga da Política completa 60 entrevistas
Cleiton em Abandono
Cleiton em Garota Itinga
Cleiton em Garota Itinga
Luciana em Abandono
Rita Cássia Fernandes Daltro de Castro em Revista Ano 24 | Edição 287 | Dezembro 2022