Queremos de volta o Rio Sapato

0
276
rio sapato em lauro de freitas

Rio Sapato exibe sua beleza, em uma das raras vezes que ganhou algum tratamento. É assim que a comunidade quer ver de volta o “rio de Vilas do Atlântico”

Em minhas habituais caminhadas pelos arredores de Vilas do Atlântico sempre passo pela maltratada margem do rio Sapato e vejo o esgoto entornando seus dejetos no pequeno e sofrido veio d´água. Gosto de caminhar pelo Calçadão! Geralmente, saio de casa, vou até Buraquinho, volto até a fronteira de Ipitanga e retorno pela beira do rio na esperança de vê-lo limpo e sem mau cheiro. Entretanto, essa esperança se esvai rapidamente! O fato é que nosso rio está penando, cada dia mais feio, destruído e próximo da “morte”. Aqui, uma reflexão: nós, moradores de Vilas do Atlântico, somos tão culpados quanto a prefeitura, afinal, contribuímos e muito para destruir nosso rio. Feita a mea-culpa, retomemos a consciência e cuidemos do rio Sapato. Ele é um dos últimos ecossistemas aquáticos que, a duras penas, ainda nos permite ver algumas cenas reais de aves e peixes, aqui pertinho de nós. É triste falar, mas, de tão sujas, as águas do rio Sapato estão se tornando impróprias para os bichos que ali habitam. Os peixes vivem na água, as aves se alimentam de peixes e nidificam nas margens do rio. Ora, sem água corrente e limpa os peixes morrem e as aves vão embora em busca de alimento e vegetação para procriar. Nesse contexto, se nada de concreto for feito em prol do Sapato, a cadeia alimentar que sustenta o pequeno ecossistema, logo será quebrada e não haverá mais vida no rio, apenas lixo e esgoto. Eu sei a força que tem o trabalho comunitário! Vejo isso na SALVA, por exemplo! Então, vamos em mutirão limpar as margens do rio e mantê-las limpas evitando de todo modo sufocá-lo com entulho, lixo e outras coisas. Vamos preservar esse riozinho que tanto nos oferece e tão pouco recebe de volta.

José Cláudio, morador de Vilas há 18 anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui