Startup baiana de soluções condominiais cresce 200% na pandemia

0
766
a bahia esta em destaque entre as startups do nordeste
Foto: Valter Pontes

Na contramão da crise que assolou as empresas durante a pandemia em todo o mundo, a startup baiana MyCond, de soluções tecnológicas condominiais, viu seus números aumentarem. Sediada em Salvador, durante a crise sanitária a empresa cresceu 200%, expandindo a atuação pelo mercado nacional e internacional.

A ideia do software para condomínios surgiu a cerca de cinco anos, atendendo inicialmente duas funcionalidades. Durante a pandemia e todas as restrições do período, os serviços até então mais usados pelos clientes, reservas de áreas comuns e controle de acesso de visitantes, tornaram-se praticamente inúteis. Foi preciso se reinventar.

empresaria ana rita
Foto: Ana Rita Oliveira

“Percebemos que as compras on-line cresceram cerca de 500%. Com esse dado, implantamos o módulo de encomendas, com integração via WhatsApp, o que fez com que as vendas do software aumentassem. Além disso, passamos a oferecer a plataforma em formato white label, onde empresas de outros estados podem aplicar a sua marca, ajudando essas empresas a saírem do modo analógico. Então fizemos do limão uma limonada”, destaca Ana Rita Oliveira, CEO da Mycond, que hoje já disponibiliza 13 funcionalidades para uso dos condomínios.

Na mira dos investidores

O crescimento da Mycond não passou despercebido pelo olhar atento dos investidores. A primeira rodada de investimentos aconteceu em 2020, com um grupo de nove investidores. Agora em 2023, a MyCond entra em nova rodada de investimentos, desta vez junto à empresa Lighthouse Investimentos. Com a chegada do novo aporte a MyCond já projeta outro crescimento de 200% nos próximos 2 anos.

E o momento é propício para o ecossistema baiano como um todo. Segundo Tauan Reis, gestor do projeto Startup Bahia e coordenador de Negócios Inovadores do Sebrae, há cerca de dois anos o mercado passa por um novo fenômeno com a atenção dos investidores do eixo sul – sudeste voltada para as startups do eixo Nordeste.

gestor do sebrae bahia
Foto: Dario G. Neto / ASN Bahia

“Existe uma grande concentração de investidores no eixo sul – sudeste, mas existe também grande número de startups que já passaram por rodadas de investimento, enquanto que no eixo nordeste, em especial aqui na Bahia, temos um grande número de startups nascendo”, explica.

Tauan ressalta que um dos pontos que evidenciam as startups baianas no eixo nordeste, na busca por investimento, é o potencial criativo. Apesar do cenário positivo, Tauan aponta que ainda é cedo para projetar os resultados de 2023. “Percebemos o momento com bons olhos, temos um bom número de startups amadurecidas, mas, por enquanto, são apenas projeções”, conclui.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui